m
Vanessa
Santos
Portugal
vivendo em Lisboa . Portugal
28 anos . ilustradora

Olá, sou Vanessa, tenho 28 anos e sou de Lisboa, Portugal. Trabalho como Motion Graphic Designer numa agência de publicidade, mas é a ilustração que me dá aquela alegria e que me faz sorrir e pensar que estou a fazer a coisa certa. Por isso, trabalho como ilustradora freelancer.

Sou muito feminina e por herança do meu pai, sou apaixonada por plantas. No meu trabalho é sempre quase certo encontrar plantas ou o corpo feminino. Acho o corpo da mulher lindo e acho que conseguimos explorá-lo de muitas maneiras e parecer sempre lindo.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

O papel, sempre. Mas recentemente rendi-me ao Ipad e à ilustração digital.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

O corpo feminino e plantas. Não consigo explicar, mas desde nova que tenho um fascínio pelas curvas da mulher. Adorava as aulas de desenho nu. E adorava exageras nas formas e achava que ficava sempre elegante e delicado. As plantas e a natureza é outro mundo que adoro explorar. Acho que posso dizer que o estado natural das coisas é o que me deixa feliz de desenhar.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Nem sempre é o mesmo. Há dias em que tenho ideias imediatas e corre tudo bem. Outras que tenho ideias, mas depois não corre nada bem. Outros dias até – e esses são os piores – em que fico às voltas sem ideias e fico frustrada comigo mesma porque não consigo ter ideias e começo a duvidar de tudo. Às vezes, estes últimos, os trabalhos acabam por ser os meus preferidos. Talvez peo gozo e esforço que tive ao fazê-los.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Vejo muitas revistas, blogs, sites de inspiração. Faço um scroll pelo Instagram, mas às vezes tento não deixar que a pesquisa seja tão intensa diariamente. Porque acabo por deprimir por ver tanta coisa bonita acontecer e fico a achar que não sou boa o suficiente. Para manter um equilíbrio saudável, gosto de ir dar um passeio com a minha cadela e ver novas paisagens. Tenho um parque muito lindo ao pé de casa e por norma, isso costuma resultar.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Recentemente tenho os trabalhos que fiz para a minha primeira exposição a solo como os meus preferidos. São muito íntimos e considero uma parte que representa muito a minha pessoa. O nome da exposição era “perdida”, uma exposição que representa a minha entrada no mundo da ilustração. A primeira que, com todas as dúvidas que lhe são inerentes, me faz sentir, por vezes, perdida.

Outro dos meus projectos preferidos é o “36 days os type”, um projecto que durante 36 dias criei uma ilustração nova formando letras do A ao Z e números do 0 ao 9. Decidi fazer mulheres formando as letras e números em poses de yoga.

Comecei recentemente a praticar para o bem estar da minha coluna. Porque nesta profissão, a nossa postura nem sempre é a melhor e temos que ter mais cuidados se queremos continuar a fazer o que gostamos.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

O meu percurso não é longo. Comecei a dedicar mais tempo à ilustração há cerca de um ano. Trabalho numa agência de publicidade como Motion Graphic Designer, mas sempre senti que queria ter o meu próprio projecto. Senti que queria algo meu, com o meu marco pessoal. E queria ter a minha própria linguagem nas minhas ilustrações. Queria olhar e sentir que conseguem identificar um trabalho meu.

// Quais são as suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Tenho muitos artistas que sigo e que tenho como exemplo a seguir, a dupla Jacques & Lise, o Tiago Galo, a Linn Fritz, a Janice Sung, a Amber Vittoria, a Laura Berger, entre muitos outros.

Mas também gosto de me inspirar em artistas de animação/motion, porque também faz parte do meu trabalho, como o Emanuel Colombo, o estúdio Animade TV, o animador Adrien Ghenassia, o colectivo Punanimation, o colectivo Get it Girl Collective.

Depois há escolha de cores, gosto de ver fotografias com tons que gosto muito e selecionar para criar uma pallete. Ou então gosto de ir ao colours.cafe.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Um pouco, talvez por usar o corpo humano nu. Mas eu não vejo o meu trabalho como provocação, vejo como uma demonstração bela do que é natural.

// E o que te faz feliz?

Desenhar e sentir o feedback bom das pessoas em relação ao meu trabalho. Sentir que o meu trabalho toca outros, isso é o que me deixa mais feliz. Já fiz algumas pessoas chorarem ao receberem meu trabalho e isso tocou-me muito. Fez-me ganhar o dia, sem dúvida. E pensar que vale a pena o que estou a fazer.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Explorem sem medos o que vos apetece. Não pensem muito, apenas deixem fluir sem pressas e as coisas vão acontecendo devagar ao seu tempo e ritmo.

 Vanessa Santos por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas