g s
n

x

a

Sandra
Crivellaro
Brasil
vivendo em Madri - Espanha
Designer . Artista

Nasci em São Paulo, cursei Arquitetura na FAU- USP. Quando terminei a faculdade, fui pra Milão me especializar em Design Visual. Voltei ao Brasil trabalhei por 10 anos como designer e diretora de arte em revistas da Editora Abril. E apenas quando deixei esse mundo informatizado de editora e de grandes empresas, voltei a desenhar. Comecei a me interessar por design de estampas e a trabalhar com isso como freelancer, já fora do Brasil por alguns anos. Em 2018, quando me mudei pra Espanha e comecei a fazer vários cursos de arte nos museus, eu comecei a pintar.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Lapis, canetas Copic, papel, Ipad e tintas acrílicas.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A natureza é o que mais me inspira, e a relação dela com os animais, as pessoas, as cores que mudam de acordo com o nascer ou o por do sol... o vento. Tento mostrar através de cores e formas que tudo está interligado. Procuro criar imagens que provoquem emoções, que transmitam a sensação, talvez, de mais tranquilidade, dentro do nossa atualidade frenética. Cenas que parecem estar suspensas no tempo.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Sozinha. Faço muitos rabiscos em sketchbooks ou Ipad, até juntar uns desenhos com outros, achar uma coisa que funciona, que me agrada, que quer dizer algo. Mesmo quando o desenho está acabado, quando vou para a tela pintar, ele pode se transformar em parte ou totalmente, pois uso a intuição e insigths do momento.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Pesquiso muitas imagens no Pinterest, viajo muito, tiro muitas fotos, vou a museus e exposições de arte e também a jardins botânicos. Leio muito sobre arte, pesquiso sobre artistas que me chamam atenção, seus projetos, processos criativos e como amadureceram e chegaram a eles.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Acho que todos os trabalhos de uma certa forma foram importantes para eu chegar onde estou. Amava trabalhar com revistas e ver meus trabalhos nas bancas. Quando comecei a fazer estampas, a preferida foi para uma marca, Adriana Degreas, onde vi muitos famosos e pessoas de vários lugares do mundo usando meu desenho. Outra estampa importante, para mim, foi a primeira que fiz com um estilo autoral, que foi pra Doux Brasil. Tenho quadros que pintei que adoro, tenho um apego muito grande.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Sim, algumas coisas aconteceram para me levar aonde estou. Escolhi deixar de trabalhar como designer e diretora de arte em revistas na Editora Abril em 2009, onde fiquei por 10 anos para viajar pelo mundo com meu marido. A partir daí, comecei a desenhar muito, o que se converteu num trabalho de designer de estampas para moda. E quando me mudei pra Madri, em 2018, comecei a fazer cursos nos museus (Thyssen, Prado e Reina Sofia) sobre história da arte, e quando vi, já estava pintando com milhares de telas, pincéis e tintas pela casa. Esse tempo todo de desenho, pinturas e estudos sobre arte me ajudou a encontrar meu próprio estilo e a começar a fazer colaborações assinadas com marcas, como, por exemplo, a Scarf Me.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Minha primeira inspiração foi no movimento modernista brasileiro, principalmente, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. Me inspiro também no impressionismo, fauvismo e, um pouco, na Art Déco (fora muitos artistas e ilustradores atuais que encontro no Instagram). Com certeza, alguma coisa que gosto que vejo nesses artistas, interpreto no meu trabalho.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Ficar desenhando o dia todo, ser reconhecida pelo meu trabalho, estar perto da minha família, ver meus filhos crescendo e felizes.

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Nunca senti nenhum tipo de preconceito em relação ao meu trabalho atual ou minha forma de expressão.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Investir tempo no que realmente gostam de fazer. Estudar, experimentar, treinar muito e “se jogar”.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
// A pandemia que estamos enfrentando em 2020 afetou de alguma forma a sua produção?

Afetou, no sentido de eu ter que estar com meus filhos, que ainda são pequenos, em casa, e ter menos tempo para trabalhar. E também adiou uma exposição que iria fazer e alguns trabalhos. Mas de alguma forma também me ajudou a me voltar para dentro e encontrar inspirações e anseios dentro de mim que tento refletir na minha arte atual.

// \Você tem algum novo projeto em andamento?

Sim, vou fazer uma exposição aqui em Madri, que está parada por conta da pandemia. Para isso estou pintando telas com series diferentes e novas propostas. Uma delas é a série Feminino. E também pretendo fazer colaborações com outras empresas com minha arte, seja para moda, para decoração como papeis de parede, ladrilhos, embalagens, estou aberta e com muita vontade de colocar a minha arte em vários tipos de superfície e ajudar a deixar o mundo mais colorido.

Sandra Crivellaro por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
ARTISTAS DO MKTPLACE
CONHEÇA TODAS AS LOJAS
QUER RECEBER
NOVIDADES E PROMOÇÕES?