m
Jéssica
Paulino
Brasil
vivendo em Mogi Mirim . SP
24 anos . artista

Sou mineira, mas atualmente moro no interior de São Paulo. Minh atração e curiosidade pela arte começou desde a infância, principalmente através do desenho. Na adolescência comecei a praticar mais o desenho e logo em seguida me arrisquei na aquarela, que vem comigo até hoje. Antes de cursar Artes Visuais eu tentei cursar Hotelaria, que claramente não tinha nada a ver comigo mas mesmo assim eu fui, felizmente eu fui atrás do que eu realmente gostava, larguei o outro curso quase no final e caí de cabeça nas artes. Atualmente eu também sou arte educadora e através da educação utilizando as Artes Visuais como ferramenta eu sinto que a arte tem um sentindo muito mais concreto.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

A técnica mais presente nas minhas produções é aquarela, porém de um tempo pra cá eu venho me arriscando na colagem e com a junção das duas eu tento expandir e tento dialogar com os espaços públicos através do lambe-lambe.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Minha maior motivação é a necessidade de questionar o papel da mulher negra no Brasil e enaltecer a beleza feminina. Um dos objetivos do meu trabalho também é criticar a forma como a mulher negra é vista na sociedade.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Meu processo é bem inconstante, ele tem vida própria. Tem tempos que produzo muito e tem tempos que eu fico num hiato. Na maior parte, eu busco referências através de fotografias de mulheres negras e também de flores e plantas. Eu sempre tento encontrar uma forma dessas suas figuras conversarem. A representação da mulher vem com o objetivo de enaltecer a beleza e potencialidade feminina e as flores e plantas vem com a função de mostrar as funções não só medicinais, mas espirituais também. Por trás dos estudos de ilustração botânica, na maioria das vezes tem um estudo de botânica pra entender qual a função de cada planta ou flor. No geral eu gosto de tentar acrescentar elementos da natureza no meu processo.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Sempre que possível eu tento buscar referências, no Instagram, Behance, Pinterest, etc. Nas minhas redes sociais a maior parte das pessoas que eu sigo são artistas, o que me ajuda muito a me manter motivada e inquieta.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Eu acho que um dos meus trabalhos preferidos é uma das colagens + pintura de uma série que eu comecei a criar, que foi onde eu consegui unir mais a figura feminina com o estudo de botânica.

Esse trabalho tem um significado muito forte pra mim porque ele representa a potencialidade que a mulher negra tem, mesmo sofrendo tanta opressão e silenciamento. É luta e resistência.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Por muito tempo eu não me via representada nas minhas próprias produções. Acho que principalmente por falta de referência de pessoas negras na arte em geral. 2016 foi o ano em que eu não produzi quase nada, foi bem quando eu comecei a ficar muito inquieta e descontente com tudo o que eu tinha feito até então. 2017 foi o ano em que veio tudo a tona, eu finalmente consegui começar a produzir algo que fizesse sentido pra mim e que também fosse uma forma de valorizar tudo o que eu defendo. Foi um ano de muitas oportunidades também, participei de uma exposição muito marcante pra mim em um projeto incrível chamado Pretas Incorporações, ao lado de outras artistas negras daqui da região. A experiência foi maravilhosa e foi um gás pra minha produção.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Minha maior influência na aquarela é a artista Agnes Cecile. Além dela o trabalho da Rosana Paulino foi e é fundamental pra mim, principalmente pelos questionamentos sociais e raciais que ela traz nas suas obras. Também tenho como inspiração a artista Andrea Mendes, uma querida amiga que eu conheci na universidade e que eu tive o privilégio de poder ter uma troca incrível não só de conhecimento, mas também de vivências.

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Infelizmente ainda existe muito preconceito. As coisas agora estão começando a caminhar e finalmente estamos começando a ser reconhecidas pela nossa potencialidade, mas o caminho ainda é bem longo, temos muitas coisas e lugares pra conquistar. Já vivenciei algumas situações bem desagradáveis, principalmente em exposições, não somente em relação ao meu trabalho, mas também com algumas amigas artistas.

// E o que te faz feliz?

Que difícil de dizer, tem tanta coisa. Acho que diariamente o que me deixa muito feliz, é algo simples até, é o pôr do sol, sem dúvidas.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Não parem de produzir e não desacreditem do trabalho de vocês. Se unam com outras mulheres, fortaleçam o trabalho uma das outras, principalmente das artistas que estão próximas de vocês!

Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
Jéssica Paulino por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

No momento estou dando continuidade a minha pesquisa de trabalho de conclusão de curso, que envolve a produção de arte da periferia e educação, junto com alguns artistas e educadores aqui da região. Acho que muita coisa bacana vai rolar nesse ano ainda! Além desse projeto, estou com a série de colagens e pinturas que em breve vão virar lambe-lambe e também estou com uns projetos de muralismo que pretendo colocar em prática logo logo.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas