m
Edinara
Patzlaff
Brasil
vivendo em Porto Alegre . RS
24 anos . fotógrafa

Troquei moda por fotografia ainda na universidade. Os caminhos sempre me conduziam a uma relação leve com a fotografia, flertamos por um tempo e desde então estamos juntas. No momento resido em Porto Alegre, trabalho como fotógrafa publicitária e em paralelo me dedico a oficinas de zines e a fotografia analógica.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Utilizo o corpo que muitas vezes transcende o corpo da câmera fotográfica. Diria que a ferramenta é o exercício da observação que mesmo abordando a realidade, se apresenta diferente para cada olhar. Me hesita essa busca por contar histórias, por falar sobre o medo, sobre a leveza, sobre as coisas que a gente muitas vezes não fala. Tem uma coisa de introspecção e delicadeza, de feminino e força.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Andar em busca. É preciso entender a fotografia além da imagem, então busco inspiração nos corpos expostos na rua, na alma mau encarada, na sombra, na cabeça cabisbaixa, no sorriso forçado, nas mãos suspensas no ar sutilmente. O andar me traz a soma entre a minha realidade e a do outro, e com isso consigo criar. Também aprecio ouvir. Me parece um processo meio que trocado, minha inspiração reside nos olhos desencontrados, na sutileza da sombra, no fragmento já inserido em um contexto mas que observado com calma tem outra leitura, mais leve.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Não há um processo específico, nem rotina. Tenho a fotografia como um respiro, então me proponho a fazer um experimento por dia, seja com câmera digital, pinhole, ilustração, analógica. Acredito que meu processo criativo é manter a sensibilidade presente em relação as coisas ao redor.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Faço colagens manuais, esse tem sido um exercício de construção visual que me faz questionar, ter calma e compor melhor. Observar e absorver.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Projeto preferido não consigo ter, mas tenho afago ao projeto Flutua. Com uma sequência de três fotos, sem minha direção ela começou a dançar, estava ajustando a luz, senti uma energia boa, fotografei. Gosto da sequência, mesmo que não tenha o movimento registrado eu sinto a dança.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Um momento decisivo foi um colóquio de Moda em Buenos Aires. Fui como estudante de moda e voltei já pensando em fotografar um editorial. Nunca havia pego uma câmera em mãos, depois de alguns experimentos acabei trocando o curso de Moda por Fotografia pela crescente procura de amigos pra fotografar coleções. Outro momento importante foi trabalhar como editora de imagem da fotógrafa publicitária Denise Wichmann, pois passávamos dias inteiros criando no estúdio. Foi um período intenso, de entregas e descobertas.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Há tantas influências, sou apaixonada pela Fayga Ostrower, a poesia de Manoel de Barros, o som de Miles Davis e como mulher a Nan Goldin.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Com certeza. Ser uma mulher artista é ainda mais delicado, porque é inacreditável notar que estamos ainda conquistando espaços. Busco manter o tiro certeiro em alta: a palavra e a postura. Procuro montar a equipe pensando em um trampo entre minas, é outra vibe.

// E o que te faz feliz?

Ambientes com luz, ter tempo, pedalar à noite.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Naveguem sem medo, deem voz a tudo o que faz pulsar, sigam porque assim vamos nos encontrando e trocando, energia, conhecimento, luz e força.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Estou organizando a minha primeira exposição individual de fotografia, mas ainda nos primeiros passos. Desejo que seja um momento de entrega e partilha, então quero ir com calma e não colocar minha ansiedade afrente do planejamento.

Edinara Patzlaff por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas