X FECHAR
RESPONDA NOSSA PESQUISA E PARTICIPE DO
MAPEAMENTO DE PERFIL DE
MULHERES CRIATIVAS BRASILEIRAS
DO PROJETO CURADORIA
//PARTICIPAR//
*O resultado será divulgado em forma de infográfico neste site
m
Távia
Jucksch
Brasil
vivendo em Curitiba . PR
23 anos . artista . tatuadora

Meu nome é Távia, sou artista plástica e tatuadora. Me formei em pintura – poéticas visuais – pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Sempre pintei e desenhei e nunca tive dúvidas que faria disso a minha profissão. A tatuagem surgiu de surpresa há 3 anos para completar o meu jeito criativo de viver.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Aquarela e tatuagem. Na pintura sempre utilizei a aquarela como forma de expressão. Minhas pinturas são densas, escuras e exploram o corpo nu e a paisagem numa discussão de tempo, limbo e introspectividade. Na tatuagem eu sigo uma linguagem mais cientifica, dentro da botânica e zoologia. Utilizo tinta apenas preta e exploro a anatomia, lidando com o desenho de acordo com as formas do corpo.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Motivação acho que é a própria vida, já que como artista, tudo que eu faço é de produção criativa. Se eu não estou criando é porque eu não estou bem, preciso criar para me mover. Inspiração eu diria que é a natureza. Tanto por conceito quanto por estética. Desde a pesquisa que existe por traz de um gênero especifico de planta, até as cores de uma montanha, tudo isso é o que move a criação. Também posso dizer que é o corpo, tanto na pintura quanto na tatuagem.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Na pintura é um processo comprido. Assim que tenho uma ideia, produzo vídeos e fotos do local e cena que quero pintar, depois faço uma análise desses vídeos para separar os frames, então faço o desenho e por um tempo acontece a pintura. São meses de trabalho num projeto ou mesmo numa só pintura. Na tatuagem existem dois processos, os de cocriação com o cliente e os desenhos prontos que eu disponibilizo. Mas ambos são trabalhos de pesquisa cientifica, a minha intenção é representar com fidelidade a espécie da planta ou animal escolhido.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Trabalho muito. Mas o que mais me mantém criativa é o que não está no dia a dia. Viajar e tirar férias. Quando eu viajo é quando renovo a imagética e quando consigo tirar um tempo para descansar e relaxar é quando junto energias para produzir. O progresso do meu processo criativo não acontece gradativamente e sim em ciclos, provavelmente por que preciso desses momentos específicos para ativar a criatividade.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Na pintura é uma serie de 6 aquarelas que eu fiz em 2015, baseadas na composição Prelúdio a Cólón de Julian Carrillo. Todo o processo, que levou 3 meses, foi muito rico e estimulante. E o resultado foi bastante satisfatório. Ser artista é ter uma guerra interna entre a ideia que está na nossa cabeça e o que realmente conseguimos expressar com isso. E de vez em quando ficamos satisfeito com essa tentativa.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Tive alguns processos, como o TCC, que foi um trabalho de um ano e muito marcante na minha trajetória. Foi quando eu me entendi como artista e muito como pessoa também. A maior importância disso foi esclarecer para mim mesma o que eu queria fazer com a arte. Depois disso não me desesperei mais com travas criativas e escassez de ideias.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Na pintura posso referenciar os artistas que citei no meu TCC: Ana Mendieta, Bill Viola, Frederic Fontenoy, Andrei Tarkovski. Na tatuagem tem Alexandre Grim, Rob Borbas, Dodie, Kelly Violet. Acho que o reflexo de referencias é a motivação. Poder ser um deles, uma dessas pessoas que você admira. Procurar crescer o tempo todo e se admirar também.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Infelizmente existe e não é segredo. Eu não sinto diretamente no meu trabalho, mas sei que nós mulheres estamos acostumadas e conformadas a lidar, aceitar ou tolerar milhares de pequenas coisas, e dessa forma perdemos a consciência de que essas coisas são sexistas. Na tatuagem existe uma certa posição de exposição e vulnerabilidade pela parte dos clientes, por isso não sinto desrespeito vindo dos clientes homens. Mas sei que ainda existe muito preconceito na área, por ser uma daquelas profissões tradicionalmente masculinas. É fácil notar isso pelo número de clientes homens e mulheres que as tatuadoras tem. Acho que maior que o preconceito contra a mulher, é a separação de gênero. É o que mais me incomoda nesse ramo, as pessoas separarem tatuagens femininas e masculinas, temas e desenhos femininos e masculinos. Eu tento lutar bastante contra isso.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
Távia Jucksch por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Mover e inovar. Inovar não num sentido de grandiosidade, mas de intimidade. Eu preciso sempre estar fazendo algo novo, algo diferente. Isso me faz feliz. Novos projetos, viajar, conhecer...

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Que elas façam algo que as preencha. Seja o que for. Independente do que for, sempre temos mais desvantagem em relação aos homens, e lutamos mais, mesmo que inconscientemente. Mas para mim, no fim das contas o importante é fazer o que te faz bem e dar o seu melhor nisso, independe do seu gênero. Quando a gente faz o que gosta a gente faz bem feito e isso tem retorno.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Como já disse anteriormente eu estou sempre fazendo projetos, é como eu funciono. Para 2018 vou organizar minha próxima exposição e publicar de alguma forma o meu TCC. Quanto a tatuagem sempre tenho novos projetos em andamento, para 2018 muitos fechamentos e projetos maiores. Também vou começar a lançar alguns produtos em 2018, como tatuagens temporárias, pins, adesivos, velas e mais para frente roupas.

Távia Jucksch por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas