m
Sol
Aburaya
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
30 anos . ilustradora

Sou engenheira bioquímica de formação e quando digo isso às pessoas, elas se espantam. Meu companheiro, que é ilustrador há tempos, me sugeriu o desenho como forma de combater a ansiedade, e abracei a causa há cerca de um ano.

Em pouco tempo criei minha marca (um disfarce!): A Cosmonauta, que traduz minha personalidade, sobretudo como uma interiorana vivendo em São Paulo. Gosto muito da pegada intimista da garota outsider e de como ela enxerga o mundo.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Desde que comecei, além de utilizar lápis e nanquim em minhas ilustrações, também utilizo muito a pintura digital, e experimento pintura em aquarela. Também já experimentei vários formatos, como tecidos (bolsas, flâmulas), canecas, e técnicas manuais, como serigrafia, carimbos talhados à mão, estêncil, etc.

Vou avançando conforme vai fluindo meu trabalho e com certeza as técnicas vão variar. Quero começar a trabalhar com guache, ilustração digital e quero aprender a tatuar.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A arte é uma voz. Sempre tive comigo a necessidade de expressão de como sou e, aquariana que sou, nunca fui normal!

Mesmo tendo seguido os caminhos da engenharia, já escrevi, já fiz balé e aulas de piano. Acredito que somos únicos justamente por haver a liberdade de beber de várias fontes, de não nos encerrarmos em uma especialidade, seja ela engenharia ou desenho. E de não precisar levar tudo isso tão à sério.

A cidade, mulheres, filmes e séries, e muitos outros tem me inspirado a criar.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Depende do trabalho. Para trabalhos encomendados, a ideia fica muito mais direcionada para o que o cliente deseja, o que, ao mesmo tempo, facilita e dificulta o trabalho.

Quando produzo para mim, faço uma busca exaustiva de referências e procuro rabiscar muito até que resulte no que quero expressar. E, então, decido a técnica de finalização.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Procuro sempre praticar em meu sketchbook. Se me identifico com uma série ou filme, gosto de rabiscar minha versão dos personagens, por exemplo. Também sou a louca das listas de ideias.

Não me encerro no desenho: acredito que a leitura e música deixa a mente afiada na criatividade.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

O desafio 30 ideias em 30 dias, em que ilustrei 30 mulheres, o trabalho para a Coleção Fases, em que ilustrei os quatro arquétipos femininos, e uma ilustração para o aplicativo Woman Interruped, por serem trabalhos com uma abordagem em prol da mulher.

Também gosto muito dos 22 mini originais minimalistas, em que ilustrei objetos e outros temas afetivos.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Creio que foi quando participei da minha primeira feira. Foi gratificante ouvir do público o que eles acham do meu trabalho e, com certeza, me motiva a continuar.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Vivo em busca de ilustradores e artistas inspiradores. Poderia citar, por exemplo, Ryan Andrews, Maria Hesse, Julia Bereciartu, Nina Cosford, Mika Takahashi, dentre vários outros.

Conhecer e estudar outros artistas abre portas para que eu explore técnicas e traços.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Nosso mundo ainda não é evoluído o suficiente para que não haja preconceito à mulher. Mesmo que eu não sinta isso no meu trabalho como ilustradora, uma forma velada de preconceito sempre vai existir.

// E o que te faz feliz?

Gatos, música e ursinhos haribo.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Pratique sempre, beba de todas as fontes: não se atenha apenas ao desenho, se for desenhista. E sempre que puder, defenda a causa de que nós, mulheres, podemos tudo.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Estou trabalhando em um primeiro livro, uma espécie de quadrinhos autobiográfico, e um livro ilustrado em parceria com uma amiga.

Além disso, pretendo lançar uma nova coleção de pôsteres, postais e cartões.

Sol Aburaya por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas