m
Silvia Maria
Brasil
vivendo em Campinas . SP
31 anos . fotógrafa

Eu cursei Jornalismo e trabalhei por quase 10 anos na área. Trabalhei em redação de jornal diário, em agência de conteúdo, fiz trabalhos como freelancer para revistas... o que tornou possível experimentar vários campos do profissão. Mas eu sentia que faltava alguma coisa, eu não estava completa e nem feliz fazendo isso. Ainda na faculdade “descobri” a fotografia, mas só muitos anos depois é que eu pude vivencia-la da forma que eu a entendia, usando-a como ferramenta pra expressar o meu olhar sobre o mundo. Em 2013, eu abracei a fotografia de vez, dando o espaço que ela merecia na minha vida.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Fotografia digital e analógica.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

São tantas coisas... Eu acompanho o trabalho de muitos artistas de áreas diversas e assisto muitos filmes. E acho que essas são minhas principais fontes de referências visuais e que me fazem ter vontade de criar também. Também gosto de estar em casa, rodeada pelas minhas plantinhas e meus cachorros e gatos. É um ambiente tranquilo, na zona rural (não sou uma pessoa da cidade grande), em que eu consigo me conectar comigo e organizar as ideias, ouvindo só os barulhinhos do mato.

// Como é o seu processo criativo?

Todas as minhas ideias “nascem” enquanto tomo banho. Devo ter alguma conexão inexplicável com a água, pois nesse momento as ideias também jorram (talvez por isso a água seja um elemento recorrente no meu trabalho). O próximo passo é amadurecê-las e estudar a execução.

Às vezes passo meses nesse processo até concretizar um trabalho, mas em outras é muito rápido: a inspiração vem tão forte que não cabe em mim e preciso pôr pra fora imediatamente. Não tem muita regra não.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
Silvia Maria por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Vejo filmes, filmes e mais filmes. Também procuro estar sempre rodeada de pessoas inspiradoras, que têm algo de positivo a acrescentar na minha vida e respeitar o meu tempo de criação, que não é tão frenético como o ritmo demandado pelas redes sociais e pelo mercado. A gente vive em uma era de instantaneidade, sobretudo na fotografia, que me assusta um pouco e entender e respeitar o tempo que minha alma precisa tem sido fundamental pra manter a criatividade em dia. Gosto muito de prosa com cafezinho também, sou dessas. Conversar com as pessoas é sempre um jeito de conhecer outras verdades e isso também me inspira e ajuda a aflorar minhas criações.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Tenho algumas séries que gosto bastante, mas não sei se tenho fotos preferidas. Eu gosto de revisitar meu trabalho de tempos em tempos e redescobrir minhas próprias criações, porque, às vezes, quando faço uma foto não gosto dela logo de cara e deixo engavetada. Depois de um tempão olho de novo e me apaixono, me perguntando porque eu não tinha gostado antes. E curiosamente as fotos que passam por esse re-descobrimento acabam se tornando minhas queridinhas. Daí eu entendo que elas já eram boas desde o início, eu é que estava muito distraída pra perceber.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Acho que a primeira exposição individual (Martírio, em 2015) foi um marco importante, mas de um jeito pessoal e não evidente pro público. Eu me senti exposta junto com as fotografias, vendo todas as minhas dores desnudadas na pele dos meus modelos. Lidar com essa exposição me fez perceber que ela é inerente à arte. É tirar alguma coisa de dentro de você e dividir. A obra não é mais sua, ela é de quem se identificar. É do mundo. É uma sensação dúbia, tem seu lado bom. E experimentar essa sensação foi decisivo pra saber que eu queria continuar.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Tem muitas pessoas, mas acho que as fotógrafas Laura Makabresku e Lina Scheynius, cada uma a seu estilo, são influências fortes. O recém falecido Ren Hang também me impressionava. Não sei dizer ao certo de que forma isso reflete no meu trabalho, porque acredito que a minha obra é uma soma de tudo o que eu tenho contato. Seja o trabalho de outro artista, seja a sensação que uma memória do passado me traz. Meu trabalho é uma soma de tudo o que eu vejo, ouço, penso, sinto e vivo. Uma soma de tudo o que eu sou e assumo, uma soma de tudo o que eu sou e renego.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sim. Vivemos em uma sociedade em que a mulher ainda não pode SER livremente, já que não pode usar as roupas que deseja sem ser julgada ou assediada, não pode se libertar sexualmente sem ser apedrejada por um julgo sexista, não pode escolher não ser mãe sem receber o título de pior ser humano na Terra, etc. Se a mulher ainda não pode SER de forma plena sem preconceitos, o mesmo vale para se expressar artisticamente, pois a nossa existência já é expressão. Nos expressamos através de todas as nossas escolhas e, em uma sociedade em que o machismo é estrutural, esse direito constantemente nos é roubado em diversos momentos, pelo simples fato de existirmos sendo mulheres. A fotografia ainda é um meio em que o machismo ecoa, seja na visibilidade que as mulheres têm ou na forma como seus corpos são retratados. Felizmente, tem muita menina chegando com fôlego pra redesenhar esse cenário e é por isso que projetos como o seu (o Projeto Curadoria) são extremamente necessários. Precisamos enaltecer o trabalho de mulheres criativas de todas as formas. Isso também é resistência.

// E o que te faz feliz?

Estar em casa, estar com pessoas queridas, aprender coisas novas, as pessoas quererem levar meu trabalho pra morar na casa delas, meus bichos correndo pelo quintal, colocar um quadrinho novo na parede, uma planta nova na casa, dançar como se não houvesse amanhã...

Silvia Maria por Projeto Curadoria
Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Crie, crie, crie, crie e mostre! Coloque a cara no sol. Só assim o trabalho amadurece. Não seja tão dura com você mesma (é difícil, eu sei, mas é preciso tentar).

Silvia Maria por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Sim, mas ele não tem a ver com fotografia (por enquanto). Estou aprendendo técnicas manuais de tecelagem. Tear, crochê, tricô... Quero ter autonomia pra produzir minhas peças e, possivelmente, fazer intervenções nas minhas próprias imagens.

Silvia Maria por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas