X FECHAR
RESPONDA NOSSA PESQUISA E PARTICIPE DO
MAPEAMENTO DE PERFIL DE
MULHERES CRIATIVAS BRASILEIRAS
DO PROJETO CURADORIA
//PARTICIPAR//
*O resultado será divulgado em forma de infográfico neste site
m
Perola
Navarro
Brasil
vivendo em Los Angeles . EUA
22 anos . artista

Nasci em Caraguatatuba, uma cidade bem pequena no litoral norte de São Paulo e tenho 22 anos, me mudei pra Los Angeles, na Califórnia em 2017 procurando por oportunidades no meio artístico. Pra isso, tranquei a faculdade de Artes Visuais no terceiro período e sai do Brasil com todo o dinheiro que tinha guardado, foi a melhor decisão que tomei.

Perola Navarro por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Os médios que uso são acrílica, gesso, aquarela, nanquim e spray. Me expresso através de pinturas abstratas, realistas, surrealistas e também fazendo colagens.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

É algo que preciso fazer pra evitar dor emocional e, normalmente, minha inspiração aparece depois que começo a pintura ou durante o preparo do ateliê.

// Como é o seu processo criativo?

Procuro buscar o motivo das minhas tormentas e colocar na tela, dar uma cor pra cada emoção, uma forma pra cada pensamento (no caso das pinturas surrealistas e abstratas) mas também busco por trabalhos de artistas que gosto ou fotos de pessoas que admiro pra fazer as pinturas realistas ou colagens.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Pinto todos os dias ou faço algo parecido (desenhar, salvar imagens que me inspiraram, músicas, etc). Pra falar a verdade, não me considero uma pessoa muito criativa.

Perola Navarro por Projeto Curadoria
Perola Navarro por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Dos meus, as pinturas surrealistas são as que mais mexem comigo. De outros artistas, fico com o Egon Schiele. Gosto do traço e da expressão das formas/cores. É definitivamente o meu favorito.

O projeto que mais me emocionou é o curta que o Walt Disney fez com o Salvador Dali, choro toda vez que vejo.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Quando me mudei de São Paulo pra Los Angeles. Durante meus anos no Brasil nunca tive oportunidades, grandes vendas ou visibilidade. 6 meses depois que me mudei pra Califórnia assinei contrato de 1 ano com a galeria Saphira & Ventura em NYC (perto da Time Square) e tenho 5 exposições em Nova York, uma em Los Angeles e uma em Paris durante 2018.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Egon Schiele, Anitta Mafaltti e Basquiat são os que mais tenho me inspirado ultimamente. O que mais aproprio do trabalho deles é o uso das cores.

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Muito. É frustrante e decepcionante perceber como homens precisam de tão pouco pra serem reconhecidos e mulheres precisam de muito mais esforço pra conseguir um espaço pequeno nos holofotes.

Perola Navarro por Projeto Curadoria
Perola Navarro por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Pintar.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Não pare nunca, crie todos os dias. Criatividade é como um músculo, se paramos de exercitá-lo, enfraquece.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Meu foco agora é criar para as galerias, tenho alguns projetos em andamento. O meu favorito se chama Divino Feminino e vai acontecer no Consulado Brasileiro de Los Angeles (entre março e abril 2018) e Nova York (sem data definida), é para artistas mulheres criando em qualquer tipo de médio sobre mulheres. Ainda não decidi o que criar mas quero fazer uma crítica à religião que sempre mostra o homem como divindade e também penso em mostrar apelo sexual. 

Perola Navarro por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas