m
Natalia
Lopes
Brasil
vivendo em Rio de Janeiro . RJ
29 anos . artista . designer

Meu nome é Natalia, sou mineira e tenho 29 anos. Quando mais nova tinha o sonho de ser Veterinária e cuidar dos bichinhos do mundo. Acabei me formando em Biologia e me apaixonei pelas plantas medicinais. No meio do caminho resolvi fazer um curso de Corte e Costura que me abriu para todo um mundo novo e decidi me aventurar. Foi aí que comecei a estudar Artes e Design e acabei abrindo um ateliê com amigos que durou dois anos. E nem preciso dizer que não dei conta de tudo e acabei trancando o curso de Artes e Design. Nunca mais voltei, segui me especializando em plantas medicinais, fiz vários outros cursos na área (eu sou a louca dos cursos!) e trabalhei como Terapeuta Holística por 4 anos. Ano passado resolvi mudar de cidade e profissão. Agora estou morando no Rio, trabalhando como designer de estampas para uma marca infantil e com alguns cursos a mais de bagagem (e muitos outros por vir!) .

natalialopes15
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Nossa, várias! O que acabo usando mais são lápis, nanquim, aquarela, guache, linhas, tecidos, agulhas, serigrafia...

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Acho a vida em geral muito inspiradora. A cada ida a rua volto cheia de ideias novas, acho isso muito incrível. Por isso estou sempre com meu caderninho de ideias, anoto tudo lá. Tem tantas ideias nele que às vezes dá até medinho de abrir. Muitas ideias eu tive bebendo um bom vinho (acho sempre inspirador)! Outras me vem por sensações que tenho ao longo do dia, às vezes um cheiro me faz recordar de algo e de repente desperta uma ideia nova. Às vezes é uma sombra que se fez no vidro que me lembra algo e surge outra mais. E por aí vai...

natalialopes20
// Como é o seu processo criativo?

Não tenho uma rotina criativa. Quando vou desenhar gosto de sentar na mesa da cozinha, colocar o computador perto com um som rolando e ir desenhando. Às vezes passo o dia inteiro tão concentrada no que estou produzindo que acabo esquecendo de comer, beber, ir ao banheiro, rs

Com o bordado já é diferente. Posso bordar em qualquer lugar, na cama, na rua, no ônibus, na fila do banco, na praia, qualquer lugar é lugar!

natalialopes7
natalialopes16
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Gosto muito de andar por aí, claro que nem sempre tenho tempo para isso. Mas adoro ir pedalando para a praia. É uma sensação de liberdade incrível. Amo muito ler, tenho sempre um bom livro em mãos, leio a qualquer hora e em qualquer lugar.

 

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Gosto muito da série "A gente sangra", que são quadros de mulheres bordadas com a menstruação fluindo livremente. Antes mesmo de voltar a trabalhar como artista me via desenhando mulheres com seus fluxos sanguíneos livres, mas nunca soube em como iria representar isso.

Tenho um xodó pelo bordado que chamo "Em cima do muro". Foi um dos primeiros que produzi e não sabia no que estava me metendo quando comecei. Ele deu tanto trabalho que achei que não fosse conseguir executá-lo. Mas no fim deu tudo certo e morro de orgulho dele.

natalialopes25
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

A minha carreira ainda está muito no comecinho. Mas posso dizer com toda certeza que ter tomado a decisão (que há muito tinha em conflito dentro de mim) de morar no Rio mudou tudo. Estou num lugar que antes não imaginava que poderia estar e isso está sendo maravilhoso.

natalialopes8
natalialopes9
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Sou muito ruim em escolher preferidos (em todas as esferas). Mas posso dizer sem sombra de dúvida que meu escritor preferido é o Gabo. Cada frase que leio é um suspiro... Me sinto muito inspirada pelos livros dele.

Amo o trabalho do Ronaldo Fraga, com ele foi amor a primeira vista e a cada dia que passa esse amor aumenta!

Sigo uma galera bem foda no Instagram. Gosto muito de um coletivo de bordadeiras que se chama Matizes Dumont. O trabalho dessas mulheres é realmente incrível!

Recentemente descobri também uma artista brasileira Yuli Anastassakis e fiquei muito encantada pelo trabalho dela.

E sou apaixonada por tudo que a artista Maria Hallack produz, que além de muito talentosa é uma querida!

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Infelizmente sim. Não sinto isso apenas no meu trabalho como artista, mas em TODOS os trabalhos que já tive passei por isso.

natalialopes5
natalialopes11
// E o que te faz feliz?

Ah, eu me alegro com pouco! Um bom livro, barulho de água rolando, cheiro de terra molhada já me deixa muito feliz.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações ?

Não acredito em receitinha pronta. O que posso dizer é: se joga! Não pense muito no que as pessoas vão pensar sobre o seu trabalho. Sempre vai ter alguém pra julgar, torcer o nariz e falar o que vier na cabeça. E tudo bem. Isso é problema delas e não seu.

natalialopes18
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Vários!!! O que posso dizer é que em breve teremos jóias bordadas rolando por aí...

natalialopes6
COMPARTILHE
b
//+entrevistas