m
Naia
Ceschin
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
29 anos . artista

Nasci em São Paulo, e me formei em comunicação visual pela ESPM. Meu interesse por arte, desenho e estampa começou tarde, com 19 anos mais ou menos. (Antes disso era totalmente focada em cavalos e treinamentos de volteio, uma espécie de ginástica olímpica em cima do animal).

Assim que entrei na faculdade, deixei um pouco os treinos de lado e comecei a me interessar por desenhos de estampas.

Em 2009 participei de um concurso de estampas promovido pela Havaianas, onde você concorria a uma vaga na empresa como designer junior. Fiquei entre os 50 finalistas e acabei entrando para o time de criação.

Nesse período meus desenhos eram bem digitais, começava no papel mas sempre finalizava no computador. E isso começou a me incomodar, queria usar mais as mãos e menos o computador.

Em 2013 resolvi alugar um espaço e experimentar novas técnicas e fazer alguns cursos de arte. Foi nesse momento que comecei a pintar.

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Pincel, papel, tinta acrílica...

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Passeios a pé, natureza, silêncio, leitura, exposições...

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Só consigo me entregar por completo a um trabalho estando totalmente sozinha e em silêncio ou com uma música calma de fundo.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Leio bastante, assisto a vídeos de arte, pesquiso sobre artistas e seus processos criativos, vou a exposições, ando pela cidade e atualmente ando vasculhando lixos por ai. Juro! Outro dia achei uma porta linda no lixo do vizinho, peguei para pintar e colocar na minha casa. Tanta coisa que pode ser reaproveitada e re-significada...

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Ano passado pintei umas folhas secas de coqueiros com desenhos de peixes para o restaurante Dalmo (de frutos de mar). Adorei também fazer as ilustrações para as sacolas recicláveis do supermercado Extra. Vejo direto na rua as pessoas usando as sacolas, fico feliz.

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Acho que estou passando agora por um momento de questionamentos sobre meu trabalho. Em 2015 comecei a desenvolver alguns produtos com as minhas estampas, tudo começou com tecidos para decoração e depois acessórios. Fazia bolsas com couro verdadeiro e isso começou a me incomodar por que nem carne vermelha eu como. Depois de um tempo comecei e me questionar do porque de tudo isso... Para que mais produtos no mundo? Qual o real significado de tudo isso que estou produzindo?

Com certeza esse momento de dúvida que estou passando agora, vai influenciar muito nos meus próximos projetos.

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Nossa eu tenho muitas inspirações, cada dia descubro um artista ou designer novo que o trabalho ou processo de alguma forma me encanta.

Só para citar alguns que eu gosto bastante: Luiz Zerbini, Mirka Mora, Sonia Delaunay, Matisse, Talita Hoffmann, Beatriz Milhazes...

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Nunca senti nenhum tipo de preconceito em relação ao meu trabalho ou minha forma de expressão. Opinião negativa sempre existe e acho que ajuda a evoluir muitas vezes, outras não e tudo bem, deixa de lado.

O preconceito existe, nossa sociedade é muitas vezes machista, racista e homofóbica, mas não acho e não vejo isso ligado ao meio criativo feminino.

// E o que te faz feliz?

Estar sempre perto da minha família e meus cachorros. Sem dúvida!

Naia Ceschin por Projeto Curadoria
Naia Ceschin por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Muita gente fala para mim: “nossa você tem um dom né?

Não acredito em dom ou naquela frase “nasceu sabendo”. Acredito em trabalho, em investir tempo no que você quer, em experimentar, pesquisar... Nada chega nas suas mãos de graça.

Eu comecei a pintar tarde, tenho muito que aprender, desenvolver...

Minha dica é: Vá a luta!

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Tenho! Quero trabalhar com lixo! Reaproveitar superfícies descartadas e inserir novo significado a ela através da pintura. To com essa ideia na cabeça...

COMPARTILHE
b
//+entrevistas