m
Moara
Brasil
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
34 anos . artista

Nasci em Belém e me formei em Comunicação Social e ensino técnico em Moda. Meu primeiro contato com a pintura foi em 2003, quando comecei a customizar roupas para meus amigos. Em 2009 me mudei para São Paulo para estudar moda e me desenvolver como artista. Aprimorei meu estilo artístico com a Catarina Gushiken e desde então atuo como ilustradora e artista.

Tenho em minha ascendência Ameríndios Tapajônicos de Boim e espanhóis judeus de Madri, e por essa origem indígena direcionei meus estudos para os aspectos culturais e identitários dos povos ameríndios amazônicos, sendo uma inspiração recorrente em minhas pinturas.

Meu trabalho propõe uma conexão com as próprias raízes culturais, sob a ótica da memória e preservação.

Em 2016, me tornei ativista e passei a integrar o 8o andar do Ouvidor 63, no qual me dedico ao fomento de projetos artísticos. Em 2016, também participei e fiz parte da organização da I Bienal do Ouvidor 63 e atualmente estou me aprofundando na história dos ameríndios do Brasil, xamanismo indígena -  principalmente o xamanismo para mulheres por minha própria busca espiritual – e outras questões indígenas.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Desenho, pintura, colagem, instalação.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Minha maior motivação para criar é conseguir passar um sentimento, uma mensagem de alguma ideia minha para o público.

O que me inspira é a vida, tudo que crio vem da minha vida, que procuro viver de forma intensa e apaixonada.

// Como é o seu processo criativo?

Geralmente eu me inspiro no momento que estou passando na minha vida, se estou lendo um livro, se estou buscando novos caminhos, se estou conhecendo pessoas inspiradoras, eu procuro assimilar tudo.

As vezes procuro anotar sobre algumas coisas e a ideia acaba virando um desenho, uma pintura, etc.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Procuro viver, conhecer coisas novas, sair do atelier, ir pra rua, falar com estranhos, etc.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Acho que um dos meus trabalhos preferidos e que gostaria de ter mais tempo para me dedicar é o que eu fiz numa ocupação de São Paulo, o Ouvidor 63 durante a I Bienal do Ouvidor 63, eu também participei da organização.

Foi um trabalho bem humano, onde eu pude conhecer a realidade de artistas de rua que moram naquele lugar e pude entrevistar algumas pessoas e retrata-las da minha maneira com uma instalação de sons, objetos e desenhos numa pequena mostra pessoal.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Não sei falar bem sobre isso, mas acredito que 2016 foi um ano decisivo para a minha carreira.

Estou fazendo novos planos e construindo novos caminhos para meu trabalho.

Eu ter me relacionado com vários artistas de uma ocupação e também ter entrado num coletivo paraense, me influenciou muito para meus novos planos.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Minha influencia é a vida, as pessoas que conheço e me relaciono, meus artistas preferidos são os que convivem comigo. Um deles é o artista Sirius Amen, que ocupa o oitavo andar do Ouvidor 63.

Eu comecei a observar a arte com outros olhos, a tentar ser mais emoção e menos estética. O Sirius me ensina isso diariamente, pois ele tem um trabalho muito forte e que o auto-retrata de forma muito bela e verdadeira, quero ser como ele.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

No meu trabalho ainda não sinto , pode ser que quando eu amadurecer um pouco mais eu sinta.

// E o que te faz feliz?

Poder criar e ser reconhecida por isso.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações ?

Sejam vocês, sejam a vida ao seu redor, observem tudo. Pois a inspiração maior é a nossa própria vida. Não tentem ser algo que vocês não são. Sejam verdadeiras.

Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
Moara Brasil por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

2017 é um ano em que vou me dedicar a criar arte contemporânea, estou estudando e me dedicando para no segundo semestre conseguir mostrar algo.

Além disso, em fevereiro lançarei um e-commerce, junto ao meu coletivo paraense de artes, o Peixe Elétrico, com nossos trabalhos à venda. Abriremos o espaço somente para artistas do norte.

Estou , também, montando meu estúdio no bairro do Bixiga, em São Paulo, onde farei pequenos cursos técnicos de ilustração e começarei a tatuar.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas