m
Mieko
Cabral
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
26 anos . ilustradora

Me chamo Mieko, mesmo nome da minha amada vó, e tenho 26 anos. Sou mineira, de Itajubá, mas moro em São Paulo há 9 anos. Me formei em moda, o que me aproximou da ilustração.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Comecei com o lápis de cor aquarelável, que dá controle e precisão. Hoje, meu trabalho é mais da aquarela – que é imprevisível. Tento misturar os dois materiais, que pra mim são mágicos e fortes.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A natureza sempre me inspirou muito. Nasci e cresci rodeada por montanhas, que sempre me impressionaram pela imponência, textura e cores. Essa habilidade de ser vital, hostil e plácida ao mesmo tempo, e sobreviver à constante intervenção. Ao longo dos anos meu foco foi para os retratos, que pra mim são mais fortes em representar sentimentos e personalidade do que o perfil físico de uma pessoa. Gosto de falar de mulheres, que são minha inspiração e força. Nesse universo feminino e feminista, encontro as palavras (que não sou boa em dizer) e passo para o papel.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Meu horário preferido é o fim da tarde, com aquela luz laranja do sol pela janela. Esse momento é a maior energia do meu dia. A execução é a parte mais importante no meu trabalho – já que eu não sou uma boa planejadora. As ideias vão surgindo no meio do processo e aos poucos vou resolvendo como vai ser o resultado final.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Pesquiso e ouço muita música. Tento ler sobre projetos e pessoas que me inspiram. Também amo passar um tempo em museus, pra mim é muito importante ver as obras de perto. Dar uma volta pra pensar também é fundamental.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Gosto de todas as encomendas que são feitas pra presente. Quando alguém escolhe dar uma ilustração pra outra pessoa, ela vai cheia de significado e carinho. Gosto de saber o motivo e a importância da pessoa na vida de quem está presenteando, acabo criando laços com essas relações.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Não tenho um momento em particular, mas gosto muito da fase atual. Tenho conseguido me dedicar a um trabalho autoral, no meio das encomendas e ainda estudar novas técnicas.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

O mestre Van Gogh sempre me hipnotizou com sua maneira de retratar o mundo e de usar as cores. Sempre observei muito o trabalho dele, o que me deu uma obsessão por cores.

Ultimamente, tenho me influenciado por uma mistura de artistas: as formas de Lina Bo Bardi, as composições da Brunna Mancuso, as aquarelas da Angela Mckay, as pinturas a óleo da Felicia Forte, as cores da Natalie Foss e as misturas da Alexandra Levasseur.

Tem muitas artistas brasileiras com um trabalho incrível, que sempre acompanho, como a Mayara Nardo e Ana Prata.

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Existe. A sociedade é misógina e a arte é um reflexo disso. A mulher tem menos espaço no mercado de ilustração editorial e de galeria. Isso vem mudando com as mulheres se unindo e formando círculos de apoio. Essa é a parte mais forte do feminismo, na minha visão.

// E o que te faz feliz?

Fazer o que amo, viajar e estar acolhida pelos meus amigos.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Praticar sempre que possível. Criar é um ato de eterna tentativa e evolução, de olhar pra dentro e ver o que a gente precisa. Precisamos aprender a respeitar nosso tempo, e de não ter medo da reação das pessoas.

A gente também não pode criar sozinha. Sempre que puder, ajude o trabalho de outra artista, seja comprando ou compartilhando. Mostre para as mulheres que você admira que elas são admiradas. Esse é um círculo muito forte.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Venho desenvolvendo outros suportes para as ilustrações, como pingentes e relógios. Acho uma forma legal de manter as pessoas sempre ligadas à arte de alguma forma.

Comecei a estudar acrílica também, em sessões de modelo vivo. Por enquanto são só estudos, mas pintar alguém posando pra você tem uma energia completamente diferente. Entro em transe.

Mieko Cabral por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas