m
Melissa
Maurer
Brasil
Alto Paraíso de Goiás . GO
38 anos . fotógrafa

Meu nome é Melissa, mas gosto de usar meu apelido Mel, tenho 38 anos e sou nascida em Brasília, fazem doze anos que vivo um sonho que é viver em Alto Paraíso, Chapada dos Veadeiros, aqui tenho uma vida mais simples e mais conectada com a natureza e o natural. Me considero uma buscadora e amo a natureza em todos os seus aspectos e sentidos. Sou formada em Turismo, trabalhei na área durante alguns anos, hoje me dedico a uma paixão: a fotografia.

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Me expresso através do meu olhar, e busco usar palavras em forma de pensamentos e divagações acompanhando as imagens.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A minha maior motivação é tocar o coração das pessoas de forma respeitosa e positiva, tanto das pessoas que fotografo, quanto das pessoas que contemplam a fotografia.

// Como é o seu processo criativo?

A maioria dos meus projetos se baseiam em meus processos internos, o que me toca, o que me emociona, o que me preocupa. A fotografia pra mim é muito intuitiva.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Busco me manter conectada aos meus sentimentos, observar os sinais e as sincronicidades da vida e estar em contato com a natureza

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

"Nude-se" e "O Caminho do Cerrado" são opostos e complementares, falam do feminino, do Cerrado, a conexão e da desconexão, do respeito e do desrespeito, de amor e de ódio.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Sim, sempre gostei de fotografia e não queria trabalhar com o que já existe por aí, queria uma pegada natural, verdadeira e daí surgiu a ideia, o Nude-se, um ensaio totalmente natural sem produção, na verdade digo que é muito além de um ensaio o Nude-se é uma experiência e mexe profundamente com quem posa.

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Tenho uma madrinha na área da fotografia que é a Camilla Albano, ela que sempre me incentivou e ensinou muito, só estou aonde estou hoje por causa dela e sou eternamente grata por isso. Amo o trabalho e a sensibilidade dela, ela sim é uma grande inspiração. Acompanho o trabalho de vários fotógrafos, mas não costumo copiar, na verdade deixo o ensaio fluir, sinto a pessoa na hora, trabalho com algumas posições básicas, mas o resto acontece “magicamente” e vai da entrega de cada uma.

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Não sinto preconceito, mas sinto julgamentos principalmente em relação a nudez e ao padrão do que é imposto socialmente como belo, mas sinceramente não me apego a isso, acredito que gente bem resolvida e feliz é linda, independente do tipo físico, condição social, idade, etc.

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Viver e fazer o que eu amo me faz feliz, tocar o coração das pessoas me faz muito feliz. Trabalhar com fotografia é muito mais que um trabalho pra mim, é uma paixão e isso me realiza, conhecer pessoas, lugares e buscar o belo até mesmo onde muitos não conseguem vê-lo. Gerar reflexão através do meu olhar também me faz feliz.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Acredite em si, confie na sua intuição, siga seu coração e faça, se sentir de verdade, faça, independente do que os outros vão achar.

Melissa Maurer por Projeto Curadoria
Melissa Maurer por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Sim, tenho um novo projeto chamado Somos Sagradas, onde abordarei temas relacionados ao sagrado feminino de uma forma nova e ousada, e estou bem animada com isso. São temas que estão sendo processados e estão reverberando dentro de mim.

Após esses anos com o trabalho do Nude-se acredito de coração que somos sagradas e tenho percebido que também somos espelhos, então a minha cura reflete a sua e assim sucessivamente.

Acredito que a Arte possa ser uma ferramenta maravilhosa para isso. Em breve estarei recrutando voluntárias em minhas redes.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas