m
Mathiza
Passos
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
33 anos . artista

Me chamo Mathiza, nasci e moro em São Paulo, sou artista autodidata, faço graffiti e lambe-lambe desde 2002.

Já trabalhei com arte e educação em algumas ONG’S, com produção de arte e objetos para curta-metragem, seriados, videoclipe, e publicidade para TV e internet.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Basicamente eu uso spray e rolinho de espuma quando vou pintar na rua, pincel e rolinho de espuma para os lambes (também produzo lambe-lambe com serigrafia, xerox e impressão gráfica) caneta nanquim para desenhos em papéis diversos, e Photoshop para as ilustrações . Procuro não me limitar quanto a isso e utilizo os materiais que tenho disponível ou até mesmo condição de adquirir.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Talvez seja poder ver a capacidade que todos temos dentro de nós de realizar algo desde o pensamento até sua materialização. Muita coisa me inspira, a amizade, a música, a dança, a natureza, os grandes pensadores, histórias de superação, muita pesquisa de referências das artes plásticas, fotografia, arquitetura, geometria sagrada, simbologia oculta, filmes, lugares místicos, enfim a vida é a maior fonte de inspiração.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
Mathiza Passos por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

É um pouco intuitivo, gosto muito de desenhar em cadernos e fazer colagens manuais e digitais a partir dos meus desenhos.  Se for uma encomenda, procuro alinhar as referências com o cliente daí então começo a desenvolver a peça.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Varia muito, depende do momento, do meu estado emocional e financeiro. Preciso de música, arte, harmonia, andar a pé, ler, dar risada, conversar, pausa para o café ou para um chá.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Todos os projetos que participei foram muito importantes para mim. Os mais recentes em 2016, onde tive a honra de participar de um projeto muito lindo ao lado de vários outros grandes artistas do graffiti que eu admiro, em homenagem ao amigo e artista Alexandre Niggaz, que se tornou um ícone do graffiti nacional.Agora em 2017 fiz o logotipo do Girls Rock Camp Brasil 2018.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
Mathiza Passos por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Sim, quando produzi a primeira encomenda de sticker para uma loja de arte e objetos de decoração, percebi que poderia fazer dinheiro com minha habilidade artística. Passei a acreditar mais em mim e levar minha atividade mais a sério e vislumbrar uma oportunidade de trabalho autoral e realização pessoal ao mesmo tempo.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

As amizades que começaram na época da escola e duram até hoje foram as que mais me influenciaram a fazer graffiti. Gosto muito dos trabalhos da Vania Mingnone, Nazareno, Olafur Eliasson, Lygia Clark, Adriana Varejão, Bispo de Rosário, movimento Dadá, cultura Punk, cultura Hip Hop, temas relacionados ao sagrado feminino fé e espiritualidade. Gosto muito do lema “faça você mesma” ele traduz minha atitude de sair do conforto do meu lar e utilizar a rua como suporte para minha arte.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
Mathiza Passos por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sim, com certeza. O nível de exigência na qualidade é muito maior, sem contar que muitas vezes nem a própria família apoia. Temos que ser mil vezes melhor que qualquer homem mediano para podermos ser reconhecidas e valorizadas.

// E o que te faz feliz?

Coisas simples, estar com as pessoas que eu amo. Pintar e colar lambe-lambe na rua.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Acreditar em você e ser menos crítica consigo mesma.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

No momento estou participando de uma mostra com mais 29 artistas da Rede Efemmera, a mostra ficará em exibição até Dezembro na Arteria PontaPonta.

Mathiza Passos por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas