m
Mariana
a miserável
Portugal
vivendo em Porto . Portugal
30 anos . ilustradora

O meu nome é Mariana, a miserável. Desde 2010 vivo na cidade do Porto e desenvolvo exposições individuais e colectivas de ilustração, bem como inúmeros outros projectos nesta área: livros, publicações de pequenas tiragens, posters, agendas, murais, revistas e jornais.

marianaamiseravel8
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Tintas, pincéis, lápis, papel.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Nunca fui muito boa com palavras, o meu trabalho é a minha forma de comunicar, o meu refugio e a minha terapia. Uma coisa que me inspira: os desgostos amorosos.

marianaamiseravel11
marianaamiseravel9
// Como é o seu processo criativo?

Ando sempre com um caderno na mala onde aponto as ideias e as deixo amadurecer, algumas utilizo passado pouco tempo, outras ficam a aguardar oportunidade de serem utilizadas. A ideia surge em forma de frases ou palavras, depois faço esboços muito pequeninos que só eu entendo e quando chego a uma composição que me agrade, passo para o tamanho final.

marianaamiseravel12
marianaamiseravel6
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Não existe uma receita para a criatividade. Muitas vezes a criatividade vem de dentro, da percepção do mundo de tudo o que absorvemos sem sequer notar. Na minha opinião, faz parte da rotina de quem trabalha em áreas nas quais se tem de ter ideias frequentemente. Apesar de tudo há sempre lugares, músicas, filmes, livros, imagens, pessoas que ajudam a tornar o nosso dia inspirado e muitas vezes recorro a isso.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

A Lonely Hearts foi uma exposição que fiz com o Júlio Dolbeth em 2015 e 2016, no Porto e em Barcelona. Eu gosto de fazer exposições porque tenho liberdade total para desenvolver trabalho. O nosso trabalho mais artístico pode e deve acompanhar a nossa vida pessoal, ter uma ligação com as situações que nos fazem crescer e que nos levam a determinadas conclusões. O tema Lonely Hearts foi uma catarse.

marianaamiseravel5
marianaamiseravel4
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Não sinto que tenha havido um marco que se destaque no meu percurso. Como diz a minha biografia, nunca ganhei um prémio. Estes sete anos têm sido de evolução e crescimento ao meu ritmo, sempre a fazer o que gosto, sempre a trabalhar em projectos que quero, sempre a surpreender-me com as pessoas que aparecem no meu caminho e as coisas novas que vou experimentando são todas marcos.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Não vou enumerar porque todos os dias descubro alguém novo que me apaixona. Essas influências/inspirações/pessoas, além de serem referências visuais imprescindíveis na vida de qualquer criativo, são um importante impulso porque fazem-me querer ser melhor, experimentar coisas novas e não me conformar com o meu trabalho.

marianaamiseravel3
marianaamiseravel2
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Há sempre preconceito relativamente a uma mulher expressar-se de alguma forma, ainda existe isso por muito que se diga que não. Felizmente não tem acontecido comigo, talvez porque trabalho para mim, passo a maior parte do meu tempo sozinha no meu atelier e tenho tido muita sorte com as pessoas com quem me cruzo.

Já senti um pouco de preconceito no momento em que me dizem que sou demasiado "drama queen" ou que a identidade que escolhi é estranha e negativa mas penso que isso não está relacionado com o facto de ser mulher, tem mais a ver com o facto de não se poder estar triste ou vulnerável hoje em dia.

// E o que te faz feliz?

Quando me supero.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Faz aquilo que te apetece fazer, não olhes para o lado, foca-te no teu caminho e na tua essência.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Tenho um projecto que vou arrancar agora, que espero conseguir realizar até ao final do ano e que envolve muita gente a chorar.

marianamiseravel
COMPARTILHE
b
//+entrevistas