m
Mag
Magrela
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
artista . graffiteira

Sou Mag Magrela,  nasci e moro em São Paulo. Sempre tive contato com artes, música, desenho, dança, palavra. São nossas primeiras formas de expressão, certo? Em 2007  comecei a pintar nas ruas da cidade, resgatei cadernos de desenhos antigos e logo fui fazendo desenhos novos e mais viscerais. Pela rua logo me apaixonei  e nunca mais parei de pintar.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Para me expressar, além das artes plásticas, uso outras linguagens de expressão, como a poesia e a música. Mas na artes plásticas gosto mesmo é de pintar os muros das cidades.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

O que me motiva é o movimento. A mudança. E para que isso aconteça, temos que sempre estar atentos ao que acontece ao nosso redor. Como sou uma pessoa inquieta, que questiona tudo e estou incomodada, acabo focando em temas desse cenário de incomodo,  abusos e dores.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Observar. Ouvir. Sentir. Chorar. Desenhar. Rir. Escrever. Chorar. Ouvir. Observar. E vice e versa.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Cuidar com carinho do meu ser. Gosto de estar rodeada de plantas, de comer coisas que não vão agredir meu corpo, fazer esportes e cuidar do meu coração. Se não faço isso, fico longe de mim e não me sinto criativa.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Já fiz exposição individual. Já pintei na quebrada, na rua da minha casa, no frio de NY, no palco com Anelis Assumpção. Já fiz performance em Jundiaí em um evento Feminista. Já cantei com as Pitaias na Serralheria, no CCJ, num galpão de amigos, na garagem.

Não tenho um projeto preferido. Todos são especiais por serem um diferente do outro.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

O ano passado foi importante pra mim. Fiz 3 exposições individuais, uma atrás da outra, Rio, Sampa e NY.  Criei minha performance “meu muro”, que apresentei 3 vezes. Sinto que criei uma monstra, agora preciso ver como cuidar dela, pra ela não me devorar.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

NOOOOSSAAA. Essa pergunta é a mais difícil.

São tantas influências. Quando eu era pequena fui rodeada pelo universo das pinturas lúdicas de meu pai, com tons alaranjados, terra e azuis.  Ouvi sempre muita música brasileira, Caetano, Gal, Chico, Elza, Bethânia. Tenho essa estrutura. Carrego nas pinceladas a poluição visual, mental e do ar da cidade de São Paulo. Carrego Tarsila do Amaral uma das artistas que foi apresentada para mim por um professor de artes na escola e única que lembro. São muitas influências, mas como sou auto ditada tem muita coisa no meu inconsciente que sai e eu nem percebo.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sinto isso em todo lugar. Existe preconceito em relação a mulher onde ela estiver. É estipulado o tempo todo o lugar que ela tem que ocupar e não pode sair de lá.  Mas  nasci com isso já re-significado, nunca pensei: -“não vou fazer isso porque eu como mulher não posso”. NUNCA!

Mag Magrela por Projeto Curadoria
Mag Magrela por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Me faz feliz me expressar. Comunicar. Por pra fora.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Sejam elas mesmas.

Mag Magrela por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Esse ano estou me estruturando em todos os sentidos. Ano passado foi muito maravilhoso para meu trabalho como artista plástica, agora preciso decidir pra onde ir, o que falar. Estou esvaziando para poder encher de novo. Ufa!

Mag Magrela por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas