m
Lara
Dias
Brasil
vivendo em Belo Horizonte . MG
24 anos . fotógrafa . ilustradora

Eu sou a Lara, tenho 24 anos, muitas perguntas sem resposta, muita vontade de fazer coisas, conhecer pessoas, viajar o mundo e colecionar abraços.

Lara Dias por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

As minhas principais mídias têm sido a fotografia e a aquarela. Comecei a explorar agora algumas formas de juntar as duas técnicas. Estou sempre em busca de outras ferramentas para criar. No momento, estou imersa em pesquisa para uma exposição e vou explorar materiais naturais e outras superfícies além do papel.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Meu processo criativo vem de dentro. E inspiração pra mim, é um processo em si. São muitos estímulos nos atingindo o tempo todo. As cores, a luz ou a sombra projetada numa parede, o silêncio e o barulho das ruas, pessoas e conversas, músicas, filmes. Tudo isso me inspira e o meu ímpeto de criação é sempre uma vontade urgente de colocar um sentimento pra fora, de compartilhar.

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Nos últimos dois anos, fui sócia de uma produtora de conteúdo criativo. Nossa rotina nos exigia muitos compromissos e nosso insumo principal era a criatividade. Mas eu entendi, nesse período, que para me manter criativa, preciso me sentir livre, preciso ter liberdade para dar um passeio na rua, assistir um filme no meio da tarde, conversar com outras pessoas, trocar, para além de um escritório, de reuniões e de prazos. Eu preciso ter contato com gente ou às vezes preciso só de silêncio e um tempo sozinha em casa. Eu procuro estar atenta ao que toca meu coração. Pode ser uma música, um abraço, uma imagem, um lugar. Ter contato com esses estímulos me mantém criativa e com vontade de criar!

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Tenho um projeto que lancei em 2014 pelo qual tenho muito carinho. Foi uma série de postais e cartões com frases que nos convidavam a refletir sentimentos. Chamei de "Dedique um Cartão" e a ideia era estimular as pessoas a escreverem mais umas para as outras. Os cartões viajaram para muitos cantos do Brasil e foi muito legal acompanhar esse movimento e as mensagens que eram dedicadas. Não sei se é meu preferido mas foi o primeiro. E deu certo. Significou para mim que era possível incentivar essa troca, era possível tirar ideias do papel e realizar.

Meu outro projeto do coração é o Livro do Ano. Comecei em 2016, acrescentei mais ideias e conceitos na versão de 2017 e pretendo continuar criando nos anos seguintes.

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Acho que as pessoas sempre esperam por essa virada importante. Como se fosse um estalo, um sopro de clareza que mudasse tudo. Comigo não foi e não é assim. Sinto que tudo aconteceu por um motivo e me acrescentou muito. Eu não me defino por uma das atividades que faço nem pelos projetos, nem por uma profissão. Entendo que tudo se complementa de alguma forma muito importante pra mim. Não sei se vou viver esse ponto de virada mais adiante. Vamos descobrir, haha...

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Eu tenho muitas inspirações. E elas vêm de fontes diferentes, de épocas distintas e áreas diversas! Mas me inspiro mais nas trajetórias do que nas obras, em si. Recentemente comecei uma busca mais intensa por artistas mulheres e me identifiquei muito com várias das suas motivações para criar. Da Frida, por exemplo, admiro a coragem dos auto-retratos. Isso de se encarar de frente, de se entender, de não esconder sentimentos. De Nina Simone, a bravura de colocar sua voz para lutar e resistir. Marina Abrovic por se entregar de alma e corpo, literalmente, ao que acredita (embora haja controversas). A obsessão de Yayoi Kusama, fiel ao seu estilo, à sua "loucura". Kara Walker, mulher, negra, artista plástica que pinta, faz instalações, dirige filmes e fica impossível definir com uma coisa só. Patti Smith pela fé que tem na arte, pela dedicação de uma vida ao sonho. E tantas outras! To sempre descobrindo novas inspirações e acho que tudo reflete de alguma maneira em mim, no meu pensamento e consequentemente, em tudo que crio.

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

No meu trabalho especificamente, eu sinto que sou bem recebida porque tenho um traço feminino e delicado que é bem aceito e de certa forma, esperado, das mulheres. E é contraditório dizer que isso me incomoda? Eu não sei como seria se eu tivesse um traço mais agressivo, se minha expressão fosse mais masculina. E também percebo que por isso, tudo que crio é consumido, não só no sentido de compra, mais por mulheres, mesmo que seja um produto utilitário, como é o caso da agenda. Agendas não têm gênero. Arte não tem gênero. Vejo que o mercado criativo, assim como vários outros, tem sim uma defasagem no reconhecimento e oportunidade para as mulheres. Mas me sinto parte de um grupo que tem se imposto, tem trocado bastante para justamente entender, questionar e re-significar esse nosso lugar. Mulheres são incríveis! Merecemos estar onde bem entendermos e esse reconhecimento deve vir primeiro entre nós, por nós e para nós, em busca de um reconhecimento verdadeiramente justo.

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Chuva na hora de dormir e passagens compradas para algum destino novo. Abraços me fazem feliz também.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações ?

Serve de dica pra mim também: acreditar. Temos uma tendência muita grande em se auto sabotar e desacreditar. A grande chave pra mim é ter coragem para fazer e colocar suas criações no mundo. Só conhecemos o trabalho de quem teve coragem de mostrá-lo pro mundo. Ser aceito, admirado, criticado, é um passo que vem depois.

Lara Dias por Projeto Curadoria
Lara Dias por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Tenho tantos que fico meio assustada. Esse ano pra mim tem se mostrado um grande catalisador do meu potencial criativo. Eu deixei uma sociedade que tinha na produtora de conteúdo com mais duas amigas e resolvi arriscar, de novo, trabalhando só comigo. Isso me abre mil possibilidades e me enche de novos medos e receios. Quero continuar fotografando pessoas e retratos que tanto amo. Estou desenvolvendo um laboratório experimental de estampas, uma lojinha online e algumas exposições ao longo do ano. Tomara que Saturno ilumine meu caminho porque ainda estou tateando as ideias meio no escuro mas com o coração transbordando.

Lara Dias por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas