m
Katia
Wille
Brasil
vivendo em Rio de Janeiro . RJ
46 anos . artista

Sou carioca, mas morei um bom tempo da minha vida adulta em Amsterdam onde me formei. Costumo dizer que já vivi várias vidas em uma, tive uma carreira como estilista antes de me dedicar totalmente às Artes Visuais, trabalhei em grandes empresas como a Nike, tive minha própria marca desfilando no São Paulo Fashion Week, morei na China, viajei o mundo. Agora minhas viagens são mais constantes no ateliê, onde realizo com a pintura e instalações minhas visões sobre o mundo contemporâneo.

Katia Wille por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Primordialmente, pintura, esculturas e instalações. A cor é a minha maior expressão, costumo dizer que meus pensamentos já saem coloridos do meu cérebro e vão direto para os meus cadernos de artista.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Eu não chamaria de motivação, mas sim de uma necessidade, como o ar para respirar. Eu sinto o que vejo e preciso compartilhar a minha interpretação do que está a minha volta. Tudo pode ser matéria prima, tudo pode ser inspiração, tem um momento de fluidez na mente que eu já identifico quando acontece desde muito pequena. E uma sensação de unidade com o mundo e de prazer externo, neste momento tudo se torna possível.

Katia Wille por Projeto Curadoria
Katia Wille por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Acordo cedo e vou para o ateliê, em alguns dias já sei exatamente o que vou fazer, outros não, normal. Tenho vários cadernos de anotação que capturam todos os sentimentos, desenhos, projetos estudos e conceitos. Destes cadernos saem a base para cada série, e como se fosse um termômetro diário do que estou sentindo, vendo e querendo que seja expressado. Mas tudo é um processo, e pintura é um processo lento, justamente isso que me deixa encantada, a gente pinta algo, deixa secar, escreve, desenha, estuda, deixa passar um tempo, chamo de decantar. Daí de uma forma mágica, dias depois já sei exatamente o que fazer. É este contraste da vida que cai em gotas no ateliê, com a torrencialidade da vida quotidiana que me fascina. E este é o poder que uma imagem tem hoje em dia: em te fazer parar para pensar, enquanto o mundo gira em torno de si mesmo lá fora.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Eu leio muito, pesquiso, ando , faço Yoga, análise e comparo o meu umbigo com o dos outros, metaforicamente eu olho constantemente para dentro e fora de mim mesma.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

É complicado falar de um projeto preferido, pois estou sempre no momento presente, que é sempre o sentir de um próximo projeto. Posso falar que gostei muito de fazer a exposição Fluxofloração por causa da monumentalidade da obra que foi (foram produzidas durante 1 ano telas de grandes dimensões algumas de mais de 6 metros) e por ter sido em um espaço público importante no Rio, o CCJF.

Katia Wille por Projeto Curadoria
Katia Wille por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Não acredito em marcos, acredito em construção, pedra a pedra, gota a gota, quem sabe no final eu olhe para traz para ver o que foi construído com a ajuda do tempo.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Tenho alguns preferidos, Lucian Freud, Francis Beacon, Egon Schiele, Berlinde de Bruyckere e Charlie Torop, Tarsila do Amaral, Anita Malfati, todos influenciam de uma forma ou de outra, pois tenho em mim uma busca constante sobre os limites do corpo e da condição humana.

Katia Wille por Projeto Curadoria
Katia Wille por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sim existe, já vivenciei isso dentro do meu próprio ateliê, às vezes recebo pessoas que não conseguem encarar a força das mulheres que pinto.

// E o que te faz feliz?

Boa pergunta, talvez me surpreender com alguma coisa todo dia.

Katia Wille por Projeto Curadoria
Katia Wille por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Continuem fazendo, a ação é a melhor forma de resistência.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Acabo de finalizar minha individual “Mas Afinal: Quem tem medo de tamanha liberdade?” Em São Paulo e agora estou fazendo o planejamento para as próximas séries que farei em 2018 e 2019, ainda em processo de concepção.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas