m
Karine
Guerra
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
31 anos . artista

O desenho entremeia minhas memórias mais antigas e é grande definidor de escolhas, do que eu sou. Ele foi pista para criação e fruição de arte, que é o que, em grande medida, me motiva a seguir.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Muitas linguagens me interessam e eventualmente acabam cruzando a pesquisa, mas trabalho com maior frequência com lápis, tinta e pincel.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

O próprio fazer artístico, cheio de desafios e fracassos, e os incômodos vindos de estar no mundo.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Anoto todos os dias feições, cenários, temas que me captam e penso em como meu repertório pode ressignificá-los, e que tipo de pesquisa me exigirão.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Tento um tipo de organização que não me deixa parar. Por exemplo, se fico alguns dias sem desenhar meu potencial criativo cai. A fatia do meu dia dedicada à produção artística infelizmente não é muito grande, e por isso valorizo tanto o caráter imediatista do desenho. Proporciona contato. Da despretensão saem coisas interessantes.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Vou citar dois mais recentes. A escolha é em função dos lugares onde estão, lugares emblemáticos da troca e da produção de conhecimento.

Dois trabalhos de pintura mural em São Paulo: na escola Ruy de Mello Junqueira, na cidade Tiradentes e na Bienal do Ouvidor 63, no centro.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Na faculdade de artes visuais acabei enveredando para a linguagem de vídeo. Senti falta de estudar desenho e pintura com maior propriedade. Ficou um vão. Até que em 2014 tive a oportunidade de ter aulas com a artista Suzanna Schlemm, que aliando, de um jeito que até então eu não conhecia, talento artístico e didático, me mostrou desenho como forma de pensamento.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Tenho a sorte de estar rodeada de amigos artistas, que são minha inspiração mais intensa. Sorte de estar em contato com processos criativos vivos, que falam constantemente ao meu processo sobre técnicas, conceitos e metodologias. Um agradecimento especial aos amigos coletivo Muros que Gritam, do qual faço parte. Vocês me ensinam muito.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Existe, e muito. A expressão é prolongamento do nosso corpo, que é altamente controlado. No meu contexto isso é nítido em concorrências para trabalhos de ilustração, onde o fato de ser mulher te desvalida.

// E o que te faz feliz?

Muita coisa, mas principalmente ter aqueles que amo por perto e a oportunidade de manter uma produção artística.

Karine Guerra por Projeto Curadoria
Karine Guerra por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Não desprezar o valor dos pequenos começos, das tentativas singelas, pois estas acumuladas tem um poder grandioso.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Sim, estou trabalhando em um projeto para, se tudo der certo, apresentar no final desse ano, envolvendo pintura sobre vidro.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas