m
Karina
Beraldo
Brasil
vivendo em São Caetano do Sul . SP
35 anos . ilustradora

Eu desenho desde criança, fiz desenho de moda na Faculdade Santa Marcelina, comecei a trabalhar com design têxtil e estou há 12 anos na área, desenhando estampas para muitas marcas conhecidas do mercado nacional. Há cinco anos voltei a desenhar e ilustrar coisas pessoais, depois de um hiato enorme, acabei me encontrando de novo dentro do desenho e daquilo que eu realmente amo fazer que é figura humana.

karinaberaldo18
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Amo aquarela, mas não sou purista e gosto de misturar técnicas. Misturo grafite, nanquim, lápis de cor e canetinhas com a aquarela. Até spray com stencil já usei. Já fiz pinturas murais e também gosto muito, mas falta tempo pra ir pra rua.

karinaberaldo22
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Às vezes uma frase em uma música pode dar um start num processo criativo longo. Uma vez cheguei a fazer uma coleção inteira inspirada numa música que começava com gotas de água. Pesquiso muitas referencias dos mais variados temas, desde outros artistas, até flores, animais, astronomia, arquitetura. Também busco muita inspiração em fotos e imagens étnicas, tribais, principalmente da Ásia e África, aquelas cores e texturas. A diversidade humana me fascina.

karinaberaldo20
karinaberaldo27
// Como é o seu processo criativo?

Eu ando sempre com uma caderno na bolsa, porque qualquer hora ou qualquer coisa pode se transformar numa ideia, mas quando sento para trabalhar, monto minhas coisas na mesa em frente a janela do quarto, coloco músicas que eu vou sentir vontade de cantar e dançar junto e me cerco de imagens e livros que me inspiram. Busco estar sempre experimentando técnicas novas e dessas experiências podem surgir séries novas.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Eu tento ler, ouvir coisas novas, conhecer novos artistas. Também conversar com gente e aprender com a experiência dos outros. Sempre que possível eu viajo e procuro me conectar com o lugar em que estou, a inspiração as vezes não é direta, ela pode vir numa cor, numa luz ou numa sensação apenas.

karinaberaldo36
karinaberaldo30
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Eu gosto das minhas séries cada uma por um motivo distinto, mas tem duas que eu não canso delas e tem um carinho especial:

As sereias gordas porque de alguma forma foram elas que reabriram as portas da ilustração pra mim, e que estimularam as pessoas a virem falar comigo sobre meu trabalho, muita gente me procurou pra dizer o quanto se sentia representada por elas e se sentiam belas por causa delas e isso foi muito gratificante.

A série “alma não tem cor” porque foi nela que eu comecei a fugir da estética de boneca e fazer figuras mais humanas, com expressão, e também é onde eu aplico minhas misturas de técnicas.

karinaberaldo15
karinaberaldo37
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Meu marco foi quando eu fui aprender aquarela com a Sabrina Eras! Esse curso me devolveu a paixão pelo desenho, que estava escondidinha lá no fundo, enquanto eu fazia estampas pro mercado de moda. Foi como se eu recuperasse uma Karina que eu tinha esquecido que existia, ou não sabia mais como fazê-la aflorar. Desenhar é um processo quase espiritual pra mim, e ter parado por quase 10 anos e depois voltar, era como descobrir de novo quem eu era e o que eu me tornaria dali pra frente. Minha outra mestra, Catarina Gushiken, também foi essencial nesse processo. Hoje não consigo mais deixar o desenho de lado, é como se faltasse uma refeição principal do dia.

karinaberaldo32
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Eu sou fascinada pela pluralidade humana, pelas manifestações étnicas e culturais, por isso estou sempre buscando fontes em objetos, fotos e livros sobre tribos, religiões, povos e países. Dentre artistas que adoro e me inspiram, além das minhas duas mestras Sabrina e Catarina, gosto muito da gaúcha Val Schneider. Também gosto e estudo muito o trabalho do Conrad Roset, Ana Santos, Audrey Kawasaki, Stephanie Ledoux, Stephanie Pui-Mun Law, Agnes Cecile e muitas ilustradoras russas que eu adoro.

karinaberaldo33
karinaberaldo3
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Eu não sinto tão frequentemente, mas talvez porque eu não esteja no mercado editorial e também por ser muito direta nas minhas opiniões, mas vejo que tem duas áreas onde a mulher ainda sofre muito preconceito pelo que leio em grupos e depoimentos de colegas: no meio de desenhistas de HQs e na arte de rua. Mas no meu caso, eu percebo que o público que acompanha meu trabalho é majoritariamente feminino, e infelizmente, as críticas mais duras ou menos construtivas (e muitas vezes machistas) que recebo no meu trabalho é de homens brasileiros. Os estrangeiros, em especial os europeus, são muito mais abertos e gentis.

// E o que te faz feliz?

O mar, a natureza. Tomar um vinho jogando conversa fora com os amigos. Dançar até o pé cansar.

karinaberaldo11
karinaberaldo13
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Nunca abandone o que você ama, sempre experimente coisas novas, técnicas, cores, sabores. Se deixe levar pelo trabalho do outro, enxergue o processo do outro como aprendizado. Não se cobre demais (essa uma dificuldade imensa que eu tenho). Saiba o momento de parar um trabalho. Se estiver complicado, levante, saia, olhe pro céu, conheça pessoas, ouça uma música.

Não seja arrogante, se precisar de ajuda, peça! Se alguém precisar de ajuda, não recuse, a arte também é troca, e uma das coisas que a arte me deu de presente foram pessoas incríveis. Não crie competições onde não existe, existe espaço pra todo mundo.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Estou começando uma série nova inspirada nas montanhas da Chapada Diamantina, e também uma nova série focada no estudo de flores. Acabei de concluir um projeto onde ilustrei um tarot em parceria com um autor, assim que for lançado divulgarei nas redes sociais.

karinaberaldo35
COMPARTILHE
b
//+entrevistas