m
Karin
Feller
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
29 anos . estilista . ilustradora

Desde que me lembro por gente, eu decidi que iria trabalhar com algo ligado a criação. Gostava de desenhar personagens, e um dia decidi que iria desenhar roupas. Fiz Faculdade de Moda na Santa Marcelina, e hoje sou apaixonada pelo caminho que tomei. Trabalho como estilista na minha própria marca, realizo trabalhos de criação e consultoria para outras marcas, assim como crio estampas para mim e como freelancer para outros também, trabalho como Diretora Criativa na DiGaspi, e nas horas vagas faço trabalhos de ilustração que nem sempre são ligados a moda, e muitas vezes vão para o caminho da publicidade também.

Karin Feller por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Diversas, mas tenho um amor especial por papel, lapiseira, tinta, água e pincel.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Tudo. Quando a gente trabalha com criação, tudo se transforma em motivo ou inspiração. As pessoas, as relações, o tempo, a cidade, a natureza... a gente vê padronagem em tudo, cartela de cor em lugares inesperados, formas interessantes em pessoas atravessando a rua, as imagens todas se transformam.

Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

O meu processo criativo pode ser bem variado, mas eu gosto de organizar. A criação pode surgir do caos, mas eu acredito em canalizar o processo, em determinado estágio da criação, para bons resultados.

Resumindo, eu sou a doida das listas e das organizações. Eu rabisco a mesma roupa umas dez vezes no papel, mudando pequenos detalhes, até escolher a minha forma favorita, e depois de criado e definido, transformo a criação em ficha técnica, que entra em um mix organizado de produto, e daí em diante.

Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

A criatividade nunca é inesgotável, e da mesma maneira que organização é importante e essencial, deixar a cabeça descansar e esvaziar - para cultivar a criatividade - é importante também. Eu gosto de andar de bicicleta, ir ao cinema, jantar com os amigos, mas quando eu preciso relaxar mesmo, eu deito no tapete com um livro, meus gatos, e assim fico.

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Poxa, difícil. Eu geralmente pego carinho por todos os projetos, de uma maneira ou outra. Eu aprendi com o tempo a ter carinho inclusive pelas fases ruins, aonde a gente apanha e depois aprende.

Mas, para poder citar algo, vamos falar dos meus clientes do Japão, que eu conheci em 2015, e que me deixaram especialmente feliz.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Sim. Final de 2008, dia 10 de Dezembro, quando eu estava me formando e venci a primeira edição do concurso Ponto Zero. Aquilo foi o marco entre a aluna sonhadora, e a profissional que eu viria a me tornar.

Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sobre isso, podemos dizer que estamos em uma fase melhor do que a alguns anos atrás? Sim. E eu faço parte do time otimista que acredita que ainda vamos chegar lá, no ideal. As mulheres hoje conseguem mais, conquistam mais do que antigamente, e estão mais próximas da igualdade, então é errado dizer que não temos oportunidades, mas é ingênuo achar que já atingimos a igualdade total.

// E o que te faz feliz?

Eu sempre me pergunto isso. Quando eu me sinto feliz, eu gosto de parar e "degustar" a sensação. Uma felicidade em especial é o sábado de manhã, quando tomo meu café e leio meu livro sem interferências.

Afora isso, o trabalho, a família, os amigos, meus gatos... muita coisa me faz feliz.

Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Eu sempre digo para meus assistentes que o sucesso é fruto de trabalho duro. A mesma coisa para quem me pergunta "como que aprendo a desenhar? Não tenho dom..". Não sei se existe ou não dom, eu não acredito muito nisso, eu acho que o dom se potencializa com o esforço, com a paciência e com a dedicação. Não adianta atropelar etapas, a criação precisa ter cada passo respeitado, o treino e a paciência precisam estar juntos no pacote, e por fim, a confiança e não desistir com facilidade.

Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
Karin Feller por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Eu sempre tenho projetos em andamento, eu não consigo ficar quieta.

Atualmente eu cuido da minha marca e empresa, realizo trabalhos como freelancer de ilustração e estamparia, e acabei de assumir a direção criativa da empresa DiGaspi - um desafio que tem me dado bastante energia e motivação!

Karin Feller por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas