m
Julia
Vargas
Brasil
viajando pelo mundo
24 anos . ilustradora . designer

Olá, meu nome é Julia.

Nasci em São Paulo e cresci em uma casa de madeira e tijolinhos construída pelos meus pais e rodeada de natureza. Tive muito tempo e liberdade para brincar, envolvida pelo silêncio da mata. Fazia experimentos com os ingredientes da cozinha, desenhava a beça e criava lagartas em potinho para observar todo o processo até que elas pudessem finalmente voar livremente.

Um dia chegou a minha vez de voar. Aos 21 anos me demiti do meu trabalho como designer gráfica em uma editora e troquei a sala quadrada onde eu passava tantas horas pelas estradas infinitas da América Latina.

Fui de carona junto ao meu companheiro da época, o Llorenç, de São Paulo até o México, devagarzinho para não perder nada no caminho.

Meu mundo pequenino cresceu, assim como meus desenhos que saíram do papel para ocuparem grandes paredes.

Pintar murais artísticos se tornou a minha nova forma de expressão, assim como a minha moeda de troca.

Nunca mais deixei de viajar. Depois da América Latina passei nove meses no continente europeu, visitando eco-vilas, me re-conectando com a terra e pintando.

De volta ao Brasil conheci o Igor, meu companheiro atual, e criamos juntos uma marca de posters, quadrinhos e cartões, a "Brisa Leve - Arte na Garupa". Vendemos nossa arte na garupa de uma bicicleta rosa bebê, com flores na cestinha.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Por hora deixei a imensidão dos muros para voltar à pequenez do papel. Tenho pintado com aquarela, ela traduz muito da leveza com que vejo a vida. Amo a sua suavidade, transparência, os tons pastéis, a fluidez com que se mescla com a água...

Outra importante ferramenta para mim é a fotografia. Por trás da câmera me relaciono com o mundo com encantamento. Tudo é belo, tudo é poesia a ser descoberta.

E tem também a dança, a escrita e o lettering, que me acompanham sempre.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A natureza me inspira muito. Sinto uma forte conexão com a terra, com a mata, com a vida selvagem. Gosto de me sentar na frente de uma paisagem e passar horas desenhando até que ela transborde o meu universo interno.

O sagrado feminino, o budismo e o xamanismo também me inspiram muito, vira e mexe você verá algum animal de poder aparecer entre as minhas pinceladas ou algum outro traço de conexão com um mundo mais sutil.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Curiosamente prefiro criar em ambientes barulhentos do que no silêncio da minha escrivaninha. Encarar uma folha em branco pode ser desencorajador, porque ela reflete um monte de expectativas. Por outro lado no calor de um jantar de domingo ou no balançar do ônibus é que vem as melhores ideias e me encontro relaxada o suficiente para ousar.

Em geral começo uma aquarela pintando com rosa bem clarinho, para dar forma a ideia, e aos poucos vou cobrindo esse primeiro traço com tons mais escuros.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Saio de casa. Do lado de fora a interação com o mundo me traz sempre inspiração. Adoro conversar com desconhecidos na rua, escutar novas ideias, novos pontos de vista.

Pedir carona também me mantém criativa, porque ao me expor assim, me abro para o inesperado. Acabo conhecendo muita gente interessante, escutando boas histórias e às vezes descubro lugares incríveis no caminho.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Estudei Design Gráfico na faculdade e o meu TCC até hoje é um dos meus projetos preferidos. Pesquisei a relação entre os vizinhos nas metrópoles e me deparei com a grande perda do senso de comunidade e o isolamento decorrente disso. Me propus então a utilizar a comunicação visual para criar pontes entre as pessoas.

Com murais, cartazes e adesivos me aproximei dos meus vizinhos e plantei sementinhas de interação no bairro.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Um marco importante foi quando eu e Llorenç pintamos o nosso primeiro mural. Estávamos acampando em uma cidade pequenininha no Peru, chamada Paracas, quando passamos na frente de um hostel lindo, todo grafitado. Oferecemos a pintura de um mural e eles nos ofereçam hospedagem em troca. Após o primeiro, surgiram outros 11 trabalhos artísticos na mesma cidadezinha e descobrimos que podíamos viajar com a arte.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Eu amo o trabalho da Andrea Wan e do Daehyun Kim pela profundidade que vejo neles. Ambos tem uma pegada espiritual e surrealista ao mesmo tempo. Guardo imagens deles para ter sempre por perto.

Outra artista que me inspira muito é a Maria Herreros, adoro o seu traço. Tem um livro dela chamado "Marilyn tenía once dedos en los pies" que é a minha bíblia da ilustração e diagramação.

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Com certeza e está tão enraizado que muitas vezes passa desapercebido. Mas nos últimos anos tenho observado muita gente batalhando para mudar isso. Esse projeto por exemplo, tem dado visibilidade à tantas mulheres e promovido lindas conexões entre nós.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Dar as mãos em uma grande roda e sentir que somos todos irmãos. Olhar nos olhos prolongadamente, dançar ao som de tambores junto ao calor de uma fogueira. Nadar pelada. Dormir ao relento olhando as estrelas. Passar tempo meus com meus pais e irmãos e abraçar eles muito. Falar no telefone com as minhas melhores amigas e rir do começo ao fim da ligação.

Viajar junto ao meu amor, tomar banho de cachoeira. Encontrar gente que cuida da mãe terra com muito carinho.

E pintar.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
Julia Vargas por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Diria para elas buscarem todas as respostas dentro de si mesmas. E reservarem muito tempo para se descobrir. Temos um universo inteiro lá dentro.

Digo isso porque estou num momento de me desintoxicar da informação em excesso que vem de fora para ver com mais clareza quem sou.

Acredito que cada mulher é linda e única e que quanto mais de dentro vem a arte mais profundamente ela toca.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Estou indo para a Índia junto ao meu companheiro, mergulhar na cultura de lá. Quero estudar as pessoas, suas conexões espirituais, sua forma de conversar com o universo e escrever um livro. Será como um diário, todo ilustrado e feito à mão, com o sabor dessa viagem.

Nesse livro quero registrar tudo que eu aprender sobre plantas, pedras e rituais.

Igor e eu também planejamos criar um blog da viagem, com as nossas fotos e trechos da nossa história na Ásia.

Julia Vargas por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas