m
Fernanda
Puricelli
Brasil
vivendo em Porto Alegre . RS
22 anos . artista

Desde muito pequena gostei de fazer coisas manuais, criava várias miniaturas em biscuit, mexia em miçangas, tecido, roupas. Fazer isso sempre me deixou feliz, esses momentos eram só meus. Eu fui crescendo e desde a infância até a adolescência decidi que queria ser artista, sem nem saber direito o que isso significaria. Essa ideia não saiu da minha cabeça de jeito algum, quanto mais eu crescia mais eu queria fazer parte do mundo criativo. Com todas as inseguranças e questionamentos da vida adulta (que continuam até hoje) eu continuei com essa escolha, e foi definitivamente a melhor escolha que eu poderia ter feito, cursei Artes Visuais e hoje faço um pouco de tudo no meio das artes, sou o que se consideraria uma artista multidisciplinar.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Eu sou bem aberta quanto aos materiais e suportes que uso para produzir, já experimentei de tudo, fotografia, bordado, pintura, texto e o que mais vier à cabeça. No momento os materiais que mais tenho usado é a cerâmica, tanto para produzir utilitários quanto para esculturas, e a aquarela. Mas, se porventura eu tiver algum projeto que não se encaixe nessas duas técnicas sempre procuro achar o material que traduz melhor o que estou querendo dizer.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Acredito que tudo que está ao meu redor me inspira. Eu sou uma pessoa bastante observadora. Gosto de pescar frases, imagens e pensamentos que ouço e observo nas pessoas e no ambiente e construir relações entre elas em meu trabalho. Além disso, grande parte do meu trabalho reflete coisas que observo em mim mesma. Uma motivação muito grande pra mim é comunicar pensamentos que não consigo extrair de outra forma, e que talvez, mesmo que abstratamente, alguém se reconheça neles. Gostaria que eu e quem possa chegar a ver meu trabalho se sinta menos sozinho, que possamos nos comunicar por essas imagens.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Muito caótico. Organização definitivamente não é uma qualidade minha. Cada coisa que observo, acho interessante e que acredito que pode se tornar um trabalho no futuro, vai sendo registrada das maneiras mais variadas possíveis em vários cadernos nunca acabados, no computador, em listinha de supermercado, recortes de papéis, etc. Tudo isso vira um grande arquivo, eu estou sempre revisitando e imaginando novos desdobramentos que podem ser dados a esses registros.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Manter todos os sentidos abertos para absorver o que me cerca. A internet, por exemplo, é algo mágico para isso, apesar de às vezes ser meio sufocante. Eu adoro observar trabalhos de outros artistas ou tutoriais de técnicas novas. E produzir, produzir, produzir. Se estou na inércia, é muito difícil ter boas ideias magicamente.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Até agora meu trabalho favorito foi ter feito minha exposição individual. A ideia era que todos os trabalhos (cerâmicas e aquarelas) conversassem entre si, que a exposição como um todo fosse um trabalho só. Foi o projeto que eu mais me dediquei e quando eu vi acontecer de fato foi o dia mais feliz da minha vida. Vou ter um carinho eterno por tudo e todos que circundaram esse momento da minha vida.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

O ano de 2016 foi muito marcante para mim. Eu fiz a minha primeira exposição individual, pensei em tudo desde o início, desde escrever o projeto, pensar em todos os detalhes de organização e produzir uma quantidade de trabalhos fechada que dialogavam entre si pensada especialmente para a exposição. Me senti extremamente completa e feliz por ter colocado no mundo um projeto que fiz com tanto carinho. Depois, graças aos trabalhos da exposição eu ganhei um prêmio de cultura da cidade de Porto Alegre, o Destaque em Cerâmica do Prêmio Açorianos. Além disso, eu estava fazendo meu TCC, foi um ano muito louco, mas maravilhoso ao mesmo tempo! Outro marco importante para mim foi ter começado a participar de feiras e estar criando aos poucos minha marca de cerâmica utilitária e acessórios: a PURI.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Minhas influências são tão confusas quanto uma batida no liquidificador, muitas coisas são realmente do dia a dia como livros e filmes, artistas que acho na internet, meu grande vício. Acho que isso termina influenciando em como meu trabalho é diverso também. No momento acho que minha diva mor é a Elsa Mora, uma artista cubana que achei no Pinterest! Ela trabalha com tudo quanto é tipo de material, e eu acho isso fantástico!

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Com certeza ainda temos muito caminho pela frente. Por estar em uma posição privilegiada socialmente eu não acho que eu sofra tanto quanto outras mulheres, acho que o que mais pesa para mim é uma pressão para sempre me mostrar o melhor e mais inteligente possível.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

As pequenas felicidades do dia a dia são o que mais aquece meu coraçãozinho, gosto muito de estar em casa, pegar um sol, estar com meus cachorros, com quem eu amo e produzir.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Possivelmente o conselho mais importante que posso dar pra quem quer viver nesse mundo artístico criativo, é também o mais genérico: seja você mesma. Nesse mundo é muito fácil deixar de acreditar em si e querer seguir o que uma maioria diz que é o correto, ou o que está na moda e é descolado. Então, acho que o mais importante é acreditar na sua essência, mesmo que ela às vezes seja meio babaca ou brega, é a única maneira de sermos verdadeiras conosco e com quem observa nosso trabalho.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Sou uma pessoa muito ansiosa, então sempre tenho zilhões de projetos e ideias em andamento. No momento o que tenho de mais concreto é a ilustração de um livro infantil em andamento, uma nova coleção de utilitários e acessórios em cerâmica, um novo site para vender meus trabalhos e a arte gráfica do disco do meu companheiro.

Fernanda Puricelli por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas