X FECHAR
RESPONDA NOSSA PESQUISA E PARTICIPE DO
MAPEAMENTO DE PERFIL DE
MULHERES CRIATIVAS BRASILEIRAS
DO PROJETO CURADORIA
//PARTICIPAR//
*O resultado será divulgado em forma de infográfico neste site
m
Fernanda
Líder
Brasil
vivendo em Rio de Janeiro . RJ
29 anos . fotógrafa

Sou licenciada em História, e pós-graduada em Fotografia e Imagem. Nasci no interior de São Paulo (Arujá), cresci no interior do Rio de Janeiro (Barra Mansa) e atualmente resido no Rio de Janeiro.

Eu, do interior para o exterior, sempre! Tive a oportunidade de trabalhar como fotógrafa em um navio cruzeiro, fui pro mar e pro mundo conhecer outras vivências.

Fiz o projeto Nu encontro com o intuito de questionar os padrões de beleza, levando o acolhimento ao próximo. O projeto começou em 2015 e irá terminar este ano (2018), quando eu me fotografar. Dessa forma eu não serei uma mera observadora da luta alheia, mas irei me integrar nessa luta constante contra os padrões que atingem a todos. Passou e marcou o projeto mulheres, homens e LGBTs.

Fotos e textos integrados, potencializando a nossa força em busca de mudança e aceitação.

A minha formação em fotografia começou quando estava na faculdade, e sempre busquei pelo lado social e crítico da imagem, a imagem como um catalizador de mudanças internas pessoais.

Hoje trabalho como freelancer em fotografia de casamento e ensaios, e assistente de produção em uma galeria de arte. Mas nunca deixo de lado a fotografia como arte crítica social, e sempre de dentro pra fora.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// QUAIS FERRAMENTAS VOCÊ UTILIZA PARA SE EXPRESSAR?

Uso a fotografia como forma de expressão, e faço intervenções físicas em algumas imagens, explorando o contemporâneo e o possível.

// QUAL SUA MAIOR MOTIVAÇÃO PARA CRIAR? O QUE TE INSPIRA?

Ver o outro com olhos mais carinhosos, e elevar a potência e auto estima humana. Gosto de desconstruir e reconstruir, fazendo um ciclo eterno de mudanças positivas. Uso a imagem para isso.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// COMO É O SEU PROCESSO CRIATIVO?

Faz muito tempo que me reconheço na arte, vejo nela a minha forma de lidar com o mundo e lembro perfeitamente o dia em que decidi ser fotógrafa. Desde então estou sempre em busca de inspiração, amo o fato de eu não ser a melhor e ver a imensidão de artistas incríveis e melhores do que eu, assim tenho em quem me inspirar.

Busco conhecer e ter total respeito por quem eu fotografo, conhecer a história é mais importante do que o clique, principalmente porque vejo o “desleixo”e a “não perfeição” como poéticas das minhas imagens, o perfeito é o outro e a imagem é uma mera busca disso.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Minha mente é uma explosão, não me considero muito criativa, mas estou sempre pensando em algo para fazer, mudar e criar. Tudo que vejo (filmes, obras, conhecer novas pessoas), escuto e leio me transforma, e faço isso todos os dias. Atualmente trabalho em uma galeria de arte da qual me permite um aprendizado e troca de ideias constante com artistas e contato com obras contemporâneas.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Fiz dois projetos que me marcaram muito. O primeiro é o des-peito, que fiz em parceria com a psicóloga e amiga Anny Gurgel. E o segundo é o Nu encontro, com andamento desde 2015 e termina este ano, 2018.

O primeiro vejo como um estudo para algo maior que é o Nu encontro, este que me marcou muito, um projeto que começou comigo (minhas inseguranças e questionamentos) e irá terminar em mim, um autorretrato. Espero e sinto que o Nu encontro mudou vidas, pelo menos a minha. O projeto gerou um estudo maior sobre o questionamento do belo, e desde que comecei desconstruí muitas barreiras que eu tinha, e tenho certeza que nos que participaram do projeto.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Em 2010, ainda cursando história, comecei a estagiar em uma galeria de arte na cidade de Barra Mansa. A minha vivência nesse local me fez amar a arte, e me identificar com a fotografia. Foi nesse momento que senti que eu tinha um objetivo na vida. Simplesmente mergulhei e me deixei levar pelas influências que tive.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Amo Salvador Dalí e Van Gogh, seus trabalhos sempre me encheram de ânimo pela arte. Dentro da fotografia admiro os projetos do Vik Muniz, sou encantada pelo Miguel Rio Branco, Ana Carolina Fernandes, Jorge Hynd, Rafael Medina e João Maciel (do FLSH MAG), Thaís Tabosa, Flora Negri, Diane Arbus, Bill Brandt, Robert Mapplethorpe e Chelsey Sinclair.

Trabalhos com o inconsciente, com o lado mais emocional e com o corpo como potência e expressão, isso me encanta e causa turbulência. Esses artistas fizeram eu ver o corpo como manifestação artística.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Fato! Vejo trabalhos de mulheres incríveis que são deixados de segundo ou terceiro plano, e são trabalhos com grande potencial.

Eu, mulher, fotografo nudez e já passei por várias situações desnecessárias e constrangedoras com homens heteros (ninguém que eu tenha fotografado).

Para a mulher conseguir seu espaço ela luta 100 vezes, e para se destacar e conseguir o mínimo de respeito é muita batalha.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Ver como as minhas fotos não são em vão, que alguém se sentiu bem ao ser fotografado e que levou isso para vida. Todos nós estamos aqui para mudar o mundo, nada menos.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Seguir em frente e não deixar o desânimo fazer ninho. Por mais difícil que seja acreditar em si próprio e saber que não estamos aqui por nada, sempre olhar pra dentro de si com carinho e buscar mudar o meio que vive de alguma forma.

Fernanda Líder por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Tenho algumas ideias, mas nada que concretizei. Acabei de criar um coletivo de mulheres fotógrafas sul fluminense e estou focada em mostrar o poder de outras mulheres.

Esse ano pretendo fazer trabalhos usando o analógico, algo relacionado a camadas, e me mantendo nas críticas e mudanças sociais.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas