m
Fernanda
Cristina
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
33 anos . artista

Somente durante minha infância e adolescência, transferi meus sentimentos para quase 40 pinturas até os meus 18 anos. Passei um tempo entre a tribo Suruwaha e os ribeirinhos na região norte do país onde nasceu o curta-metragem "Hakani", do qual sou responsável pela direção de arte. Algum tempo depois, cheguei a Ilhota - SC, uma das experiências mais tristes e profundas de minha vida, onde ajudei no desastre da cidade que devastou sua população física e emocionalmente.

Aos 28 anos, fui surpreendida com o diagnóstico de esclerose múltipla. E depois de um período de perda e transformação, as artes voltaram a minha vida. Mesmo quando sentia dor e todos os efeitos físicos e psicológicos da doença na época, retomei a pintura e passando uma camada de tinta sobre ela, sentia o alívio, um senso de renascimento, como se o ato diminuísse todos os problemas que enfrentava. Isso trouxe força e esperança para os tempos difíceis.

Sou autodidata, tudo que faço, aprendi por mim mesma e  pude transformar meu conhecimento adquirido em algo muito poderoso. Minhas experiências de vida sempre foram inspiradoras, e minha obra tem como referência a psique humana, seus ganhos e perdas e a espiritualidade do ser humano e é através do Expressionismo Abstrato, onde uso técnicas de dripping e actionpainting que crio minhas obras. Essas técnicas foram desenvolvidas através de muito estudo que fazem minhas pinturas ganharem vida, além disso, texturas, sombras e luz que vão além do que nossos olhos realmente podem ver. Quando pinto, é como um espelho, onde retrato minhas emoções, meus sentimentos e tudo que me levou até aquele momento. No entanto, quando alguém olha meu trabalho, o "espelho" inverte e confronta aquele que o contempla, transferindo todo esse sentimento e intensidade, é nessa hora que sinto que tudo que faço faz sentido, entende?

A arte é isso né…transcender!

Ter uma obra é ver a vida através das tintas. Sendo uma pessoa muito expressiva, mesmo que tímida, acredito que o ser humano pode se reconectar, começar de novo e mudar para sempre, sempre!

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

As mãos, adoro pintar com elas, depois vem os pincéis, as tintas, gesso, madeira, estopa e todo o turbilhão de sensações que existe dentro de mim.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

A arte me trouxe vida quando eu havia morrido, me transportou para um universo de sentidos e isso me motiva todo dia quando estou em frente à uma tela. Preciso dividir esse universo que me foi apresentado com o próximo, preciso acreditar que estou libertando outras pessoas das mãos da morte, da depressão... Pode ser clichê mas tudo que eu vivo e vivi me inspira, são conversas, cheiros, lembranças...

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Não sei se posso chamar de processo...

Sou uma artista que não trabalha com simetria, perfeccionismo pelo contrário gosto de bagunçar. Do mesmo jeito que a vida é eu gosto de ser.

Mas acho que ele começa quando eu visualizo as cores na mente, às vezes até em sonhos, é quase uma visão dele pronto, as formas que quero para aquele quadro, ali eu começo a ficar mais atenta ao que estiver ao meu redor e o que estou sentindo e vivendo naquele dia.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Sou bem agitada e vivo em busca de novidades, estou sempre assistindo novos filmes, aprendendo sobre outros artistas em documentários, novas músicas, livros, sair pelo meu bairro à pé e observar as pessoas e causos que acontecem...eu adoro viver acho que isso me mantém criativa!

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

A coleção “ About Skin” e o projeto “ Sobre a pele em que EU habito”. Tanto a coleção quanto o projeto são paralelos e tem o mesmo foco que é a “pele” de cada pessoa, física e psicologicamente falando eles vão em direção ao respeito, empatia, traumas e conquistas de cada um.

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Acho que minha vida toda é cheia de marcos que me trouxeram até aqui mas se tem algum mais importante acredito que tenha sido o diagnóstico de esclerose múltipla que recebi aos 28 anos e fez com que eu mudasse tudo ao meu redor. Decidir viver de arte, foi a melhor coisa que poderia me acontecer, parece loucura, mas é verdade. Encontrei uma Fernanda maior do que eu acreditava e mais corajosa.

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

A minha arte tem como principal objetivo tirar o outro da zona de conforto, mexer com a objetividade, deixar tudo no campo da incerteza “Será que gosto disso?”, “O que sinto olhando para essa obra?” esse tipo de pergunta me fascina, sei que fiz a pessoa sair do automático e parar para rever seus conceitos.

Sobre os artistas e personalidades é difícil eu colocar aqui, Pollock, Van Gogh, Salvador Dalí, Jane Austen, Fernando Pessoa precisamente Alberto Caeiro e Clarisse Lispector, Lady Gaga, Pitty, Rita Lee, Lenine, Lana Del Rey, Rihanna, Beyoncé, Almodóvar, Hitchcock, Woody Allen... esses talvez sejam os que mais mexem com a minha criação e forma de ver a arte, são artistas na essência, vivem/viveram por ela e para ela de uma forma mais profunda.

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Olha, eu sinceramente não sei responder isso porque não sinto comigo mas acredito que ainda exista sim pelo fato de vivermos em um dos países mais preconceituosos e machistas que existe.

// E o que te faz feliz?

Caramba! Complexa essa pergunta, não?

Eu gosto de viver bem e não tô falando de grana, mas de paz na cabeça, no coração, sabe? São coisas invisíveis mas muito reais!

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Temos que acreditar que podemos ser, no sentido mais completo do SER. Está tudo dentro de nós, deixe sentir!

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Hoje ainda procuro apoio e patrocínio para a performance “ Sobre a pele em que EU habito.” Quem tiver interesse basta entrar no site e pedir que eu envio o projeto completo.

Fernanda Cristina por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas