m
Élin
de Godois
Brasil
vivendo em Porto Alegre . RS
27 anos . ilustradora

Me chamo Élin de Godois, tenho 27 anos, 2 gatos e uma bicicleta.
Procuro referências poéticas e irreverentes, meus processos são lúdicos e guiados por diversas linguagens, busco ouvir e materializar histórias cobertas de nostalgias e acasos.

Tento absorver todo o tipo de conteúdo que possa chamar minha atenção para depois conectar todas essas informações nas ilustrações que faço, trabalho com técnicas mistas e produtos handmade.

Não sei falar muito sobre mim em apresentações assim, mas espero me sair bem porque tudo o que vou escrever são as verdades que acredito e que fazem parte da minha vida

Élin de Godois por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Eu gosto de conversar e de olhar nos olhos, acho que essa é a melhor maneira de “sentir” as pessoas, e são as pessoas e suas histórias que me inspiram.

O texto e a fotografia também tem um peso gigante na minha maneira de falar pro mundo sobre as coisas que eu sinto e penso, talvez é através deles que consigo realmente mostrar quem eu sou e como estou enxergando algumas coisas e o peso ou leveza que elas tem em minha vida.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

O que me inspira geralmente são as coisas simples da rotina, as pessoas nas ruas, as casinhas quase engolidas pelos prédios da cidade grande.
Gosto também de pintar o que sinto e o que me cerca, porque a proximidade me encanta, e quanto mais próximo, mais amor e mais propriedade para fazer com que aquilo que vi acabe se tornando inspiração e sendo real.

Élin de Godois por Projeto Curadoria
Élin de Godois por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

O processo é meio caótico e regrado por impulsos.

Não tenho muito controle do tempo ou do que vou produzir, e acho que a maioria das pessoas também é assim.

A vida fica chata se a gente planeja demais, então a melhor maneira é aprender a aceitar esses “impulsos” e criar quando dá vontade. Às vezes até rola de montar a mesa bonitinha com papel, tintas e lápis de colorir, depende do dia, do sentimento e do tempo.

Processo criativo é muito mais “entrega” do que pressão.  Tem que fluir né?!

Élin de Godois por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

CAFÉ, eu juro que poderia responder apenas isso!

// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Amo todo e qualquer “projeto” autoral que faço, desde o desenho simples no schetcbook até algo que eu realmente paro para finalizar com o carinho, cuidado e tempo que ele merece.

Sem dúvida os projetos preferidos também são aqueles onde o cliente diz: “confio no teu trabalho, pode fazer como quiser”, com eles eu sinto mais peso e responsabilidade, mas também me sinto livre e fica mais fácil para entender, criar um conceito e produzir algo que vá me satisfazer.

Élin de Godois por Projeto Curadoria
Élin de Godois por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Tive duas histórias legais. A primeira delas é sobre o “Onofre”, o galo de estimação da minha amiga Juci.

Fui passar um final de semana na casa dela, em uma cidade chamada Encantado (cidade pequenininha do interior), na estrada ela já me falou sobre o galo e como ele “cantava mal”. Chegamos lá e na manhã do dia seguinte eu pude comprovar que realmente aquele galo era meio desajustado. Fiz um desenho dele em uma porcelana pra lembrar dessa história, postei no meu facebook e algumas pessoas se interessaram ao ponto de querer comprar a peça, foi uma surpresa legal e depois disso comecei a vender várias ilustrações em porcelaninhas.

A outra história é sobre a Oi Gracia, uma marca de vestidos estampados que fica no Bom Fim (bairro aqui de Porto Alegre), foi por convite da Pri, dona da marca, que sai de casa pela primeira vez para montar o meu estúdio num espacinho dentro da loja. Eu queria sair do home office e ela me incentivou e abriu as portas para mim, dividiu seu espaço e seus sonhos e sempre vou ser grata por esse “impulso” de colocar a cara e a mala na rua!

Essas duas situações definiram muita coisa, foram o comecinho da minha história... e um comecinho sem grandes pretenções.

Élin de Godois por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Meio clichê escrever isso, mas sou apaixonada demais pela Frida Kahlo, como mulher, pintora, como ícone. Na música gosto das brasilidades e das misturas.

Eu absorvo todo e qualquer conteúdo que possa chamar minha atenção, sem preconceito ou restrições digo que até um “feminejo e um funkzão” eu escuto pra me inspirar.

Élin de Godois por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Talvez eu viva na minha bolha mágica onde não vejo preconceitos ou maldade nas pessoas ( é triste afirmar isso ).

Acabo fazendo tudo o que gosto e planejo e não me preocupo com muitas opiniões, mas tenho a consciência de que a liberdade e o espaço das mulheres é algo que ainda deve passar por uma construção e luta gigantesca.

Mulher pode, e pode tudo!

Élin de Godois por Projeto Curadoria
Élin de Godois por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Me faz feliz uma manhã de sono ou o cheirinho do café passado. Acordar no meio da noite e ver os gatinhos dormindo do meu lado e sair pra pedalar naquelas dias quentes onde o sol parece entrar na tua pele aos pouquinhos.

Gosto também de estar cercada por memórias, e isso sempre fez muito sentido, ocupo todos os cantinhos da casa e interajo com eles colando coisas ou mudando os móveis de lugar. Pra mim tudo tem que estar "lotado" e em movimento, assim como a vida da gente.

Ser feliz em excesso sabe?!

Viajar também me faz bem, e pra quem não faz né?

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Façam, sem medo dos julgamentos e sem pensar muito.  Se tem vontade e inspiração, vai lá e faz.  Faz do teu jeito, no teu tempo e usa teu coração. Potencializa tua energia em algo que vá te satisfazer que é só isso que importa. Ser feliz e intensa!

// Você tem algum novo projeto em andamento?

O único projeto que tenho em andamento é sair pra buscar inspirações e histórias em lugares que ainda não descobri. Não sei se é sul ou norte... só sei que logo logo vou arrumar a mochila e ir.

Élin de Godois por Projeto Curadoria
COMPARTILHE
b
//+entrevistas