m
Denise
Mikowski
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
29 anos . artista

Sou formada em Desenho de Moda e também Técnica em Vestuário, trabalhei sete anos em confecções, mas sempre achei o dia-a-dia da profissão de estilista muito cansativo e burocrático demais. Em 2012 decidi começar tudo de novo e deixar “a vida me levar” e fui experimentando...

Meu marido, o tatuador Tinico Rosa, me incentivou a voltar a desenhar e a partir de então comecei a criar desenhos com inspiração botânica, um pouco antes de ser o frenesi que é hoje. Chegamos a trabalhar juntos por algum tempo, eu fazia os desenhos e ele executava a tatuagem, mas conciliar o meu dia com a agenda dele não era fácil... Continuo desenvolvendo os botânicos para parcerias ou projetos especiais, mas não mais para tatuagens.

Ao mesmo tempo que redescobri o desenho, me reencontrei com a tapeçaria bordada à mão, que não utiliza teares. Eu sempre fui muito caprichosa em atividades manuais e ainda sentia necessidade de realizar algum ofício que fosse majoritariamente feito com as mãos, e aí que eu tinha essa lembrança de uma peça desenvolvida pela minha mãe, na década de 70, uma grande tapeçaria bordada, gráfica e mega colorida... Ficava na sala da minha avó, onde cresci... Era isso, eu precisava fazer aquilo! Comprei o material necessário, meti a cara em tutoriais e fui fazendo... Hoje é a forma preferida de eu expressar meu trabalho, por enquanto!

denisemikowski11
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Tapeçaria bordada à mão, desenhos em nanquim e também utilizo muito o computador para resolver desenhos gráficos e esboços de forma mais limpa e rápida.

denisemikowski9
denisemikowski5
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Infinitas possibilidades dentro do vazio me inspiram, poder preencher o espaço branco com algo novo, isso me instiga a querer sempre superar o que fiz anteriormente.

Carrego na lembrança uma frase de um amigo inglês que viu meu primeiro trabalho grande de tapeçaria ao vivo (“O Todo Vibra”) e a primeira coisa que ele disse foi “Now I want to see what you’re doing next!” ("Agora eu quero ver o que você fará em seguida!") Cara! Eu tinha acabado de concluir aquele trabalho de três meses e lembro de ter ficado passada com a afirmação dele, mas aí isso criou uma motivação dentro de mim, pra eu sempre fazer o meu melhor tentando desapegar do meu perfeccionismo exagerado, e não achar que o trabalho de hoje tem que ser o mais incrível, porque ele vai ser superado por outros que virão.

denisemikowski10
denisemikowski7
// Como é o seu processo criativo?

É muito mental, eu esboço pouco e escrevo mais do que desenho, uso um caderno de 40 folhas pro ano todo, ou seja... É um processo muito etéreo e devaneante, eu pesquiso muito e mudo muito de opinião ao longo disso e deixo me levar pela minha teimosia. Em uma noite sou capaz de concluir um projeto que ensaiei por um mês, é assim principalmente com os desenhos.

As tapeçarias precisam de mais planejamento e dedicação, por isso demoram muito mais, quando finalmente defino o que será bordado eu viro uma máquina de bordar! Algumas peças demoram mais de um mês pra ficar prontas. Faço tudo sozinha e não abro mão disso por enquanto, meu processo é muito íntimo e “mandar alguém fazer” é algo incabível pra mim.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

A criação é inerente ao ser humano, principalmente às mulheres, a gente cria o tempo inteiro e se recria a cada fase lunar (!) e eu tento não me preocupar em ter que criar algo novo todos os dias, porque tem dia que não adianta, não sai! Então eu vou fazer outra coisa... Vou passear com meus cachorros, faço as tarefas de casa, tento desencanar, pelo menos comigo é assim que funciona. Quanto menos pressão eu colocar em mim mesma, mais as coisas fluem.

denisemikowski17
denisemikowski25
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Faço duas coisas bastante diferentes uma da outra, uma é um bordado de lã cheio de textura, cores e traços mais simplificados e outra são os desenhos de plantas feitos com mini pontinhos de caneta e muitos detalhes, então gosto de dizer que um salva o outro... Quando estou cansada das plantas, vou pro bordado e vice-versa.

Mas o trabalho que me foi mais marcante é “O Todo Vibra”, um mosaico composto por 24 tapeçarias com diferentes grafismos e padrões que fiz para a exposição “FIO” na Galeria SinLogo, em abril de 2015. Demorei uns três meses entre pesquisas, estudos até chega à concepção final... O processo todo foi muito intenso, como se eu precisasse “colocar algo pra fora numa sessão de cura”, sentia o corpo doer, fiquei doente na metade do processo, ri, chorei, quis jogar tudo pro alto... E o faria de novo! Amo a confusão que ele causa no olhar e todas as sensações que esse trabalho causou em mim.

// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Minha trajetória ainda está muito no começo, faço o que faço há pouco tempo, mas considero a parceria que fiz com a Karen Hofstetter um marco especial. Ela idealizou um projeto chamado “Naked Lady” e me convidou para desenvolver alguns trabalhos referentes à proposta e, a partir de então, enxerguei novas possibilidades de discussão dentro do meu próprio trabalho.

A questão do “Sagrado Feminino” é um dos temas que têm sido recorrentes em minhas pesquisas e um guia de pra onde quero conduzir meu trabalho.

denisemikowski1
denisemikowski22
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Atualmente me sinto muito inspirada pelo trabalho que amigos próximos têm realizado, a humanização do processo de execução me traz uma sensação de satisfação e conforto difíceis de explicar, eu fico muito feliz ao ver uma pessoa querida e que eu admiro concluindo um projeto ou exibindo uma nova coleção ou exposição, essa troca é o que mais me influencia e dá gás pra eu fazer o meu trabalho.

Eu nunca tive nenhum role model, mas talvez a pessoa que mais me inspire hoje seja o Joel Aleixo, alquimista criador do sistema de florais Joel Aleixo, cujo trabalho mudou completamente minha vida e forma de pensar a existência humana.

denisemikowski21
denisemikowski20
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Profissionalmente nunca tive problemas em relação à isso. Acho que a maioria das dificuldades que encontrei até hoje, no trabalho e na vida, foram criadas por mim mesma e isso não está relacionado ao gênero.

O preconceito existe, sempre existiu e vai continuar existindo, e não só nesse âmbito, agora...  Acho muito cômodo algumas mulheres reclamarem que não podem isso ou aquilo porque a “sociedade” não as deixa ou não as vê de um determinado modo. É um bloqueio em massa, nós sempre fomos possuidoras de um poder único, o que falta é essa conexão com a ancestralidade e assumir a responsabilidade da criação, e esse poder, ele não vem de fora, temos que parar de achar que o outro tem que mudar o que precisa ser ajustado dentro de nós.

// E o que te faz feliz?

As boas conversas que tenho com meu marido, varrendo noite adentro; Conseguir finalmente encontrar amigos sem a pressão do compromisso; Ver minhas cachorras curarem seus males através da simples mudança na alimentação, e saber que eu fui a responsável por isso é a coisa mais gratificante de todas; Ah, e comida! Sempre melhora meu humor!

denisemikowski23
denisemikowski4
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Conecte-se com seu poder ancestral enquanto força criadora, libertando-se de traumas e medos. Não é tão fácil quanto parece, mas tem que ser um exercício diário de auto-afirmação. Cerque-se do que te faz feliz e elimine relações tóxicas.

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Recentemente comecei um projeto ambicioso com minhas ilustrações, que em breve serão comercializadas em uma loja de objetos de arte e design. Também estou desenvolvendo um trabalho bem legal pra uma amiga que irá abrir um espaço de arte feita somente por mulheres, e com relação aos bordados, que me perguntam muito, estou desenvolvendo novos (e vários) desenhos para uma futura exposição.

denisemikowski26
COMPARTILHE
b
//+entrevistas