m
Cristina
Pagnoncelli
Brasil
vivendo em Curitiba . PR
32 anos . designer . ilustradora

Sou designer e artista visual. Atualmente morando em Curitiba, mas me considero mesmo uma pessoa do mundo. Amo e preciso estar sempre em movimento, viajando, conhecendo lugares e culturas diferentes para seguir me inspirando e reinventando.

Há quatro anos meu trabalho está muito focado em letterings ilustrados, principalmente com giz em grandes formatos, o que me levou a desenvolver a Oficina de Giz - curso de 2 dias que já levei à várias capitais brasileiras. Também com versão online.

Nos últimos 2 anos também me envolvi muito com causas feministas e humanitárias, sentindo a necessidade de colocar essa luta também em meus projetos profissionais além dos pessoais.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Não me limito a uma ferramenta, e definitivamente minhas criações são sempre muito visuais. Seja através de uma foto, um desenho, uma palavra - ilustrada cuidadosamente ou super expressiva e escrita sem muitas regras.

O mundo do design gráfico me ensinou muita coisa, principalmente na objetividade e clareza na hora de comunicar algo, mas certamente, sempre tive uma fascinação pelo lado artístico e manual das artes visuais. Acredito que a experiência e união das duas coisas foi pra mim um facilitador para poder expressar minhas ideias e crenças de forma mais consistente.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Sem dúvida o que mais me motiva é estar totalmente envolvida com o projeto. Se eu não acreditar na ideia e propósito daquilo que estou fazendo, nem adianta gastar energia. Sou muito intensa e passional, e coloco toda minha energia naquilo que amo e acredito. Minhas paixões e ideais são o que mais me inspiram e impulsionam a fazer mais diariamente, mas sem dúvida, o ambiente em que vivo ou trabalho, as pessoas com quem convivo e troco experiências, as músicas que ouço, os livros que leio, os documentários e filmes que assisto. Nossas escolhas são com certeza um catalizador para nossa inspiração todos os dias.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Não sei se realmente tenho um processo só, às vezes algumas ideias pipocam na cabeça do nada. Mas se preciso criar algo e estou sem ideias, começo fazendo uma breve pesquisa sobre o assunto, busco imagens e conteúdo de referência, coleciono ‘boards’ no Pinterest e estou sempre observando muito.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Como já disse, sou muito visual. E definitivamente, estou sempre observando e absorvendo tudo que vejo à minha volta. Adoro fotografar – nada profissional – e considero meu Instagram pessoal um acervo de pequenas coisas que me inspiram diariamente. Ando na rua e estou sempre de olho em diferentes formas e imagens: estilos arquitetônicos, a textura da calçada, a tipografia de nomes dos edifícios, formas e texturas de folhas e flores, formato de grades de janelas e portões, graffitis e intervenções urbanas diversas. As cidades e a natureza de uma forma geral me inspiram.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Os projetos pessoais são sempre os meus favoritos. São aqueles onde podemos nos expressar livremente e muitas vezes o que nos trazem mais satisfação. Estou muito feliz com o projeto que iniciei no ano passado o Calendário Feminista 2017 - “Lute Todos os Dias”, que está com sua segunda edição para 2018. Convidei outras artistas para ilustrar também, mas através dele, senti que não apenas coloquei minha voz no mundo, mas juntas valorizamos e nos conectamos com muitas mulheres. Todo o lucro do calendário é doado para coletivos e grupos de apoio às mulheres, para financiar e possibilitar mais ações e criação de materiais educativos e informativos.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Acho que foram dois momentos em que saí da minha zona de conforto. Em 2009 quando fui estudar em Barcelona e em 2012 quando morei no Brooklyn, NYC. Em ambas as situações eu me sentia muito perdida, e não sabia muito bem o que seria do meu futuro. Não fazia nem ideia se estava tomando a decisão correta – e nunca sabemos na real – mas sinto que passar por vários desafios e superar cada momento difícil me tornou mais forte. Pude me conhecer melhor, e se não sabia o que queria no momento, ao menos sabia o que não queria mais pra mim. E isso de certa forma, foi moldando meus próximos passos.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Sempre me inspiro muito nas pessoas à minha volta. Claro que existem muitos designers e artistas fodões, mas não preciso ir tão longe pra encontrar exemplos incríveis. Se sou a pessoa e profissional que sou hoje, devo muito à quem esteve ao meu lado. Minha mãe é com certeza um dos seres mais inspiradores da minha vida. Assim como muitas amig@s e parceir@s de trabalho, mas percebi que minhas grandes inspirações são principalmente mulheres: Regina Navarro Lins, Frida Kahlo, Barbara Kruger, Martina Flor, Gemma O’Brien, Jessica Hische, Lauren Hom, Nina Simone, Karol Conka, Bruna Castro, Cyla Costa… uf, tantas!

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Com certeza existe, e acredito que nossa luta ainda será longa. Não sinto tanto no meu trabalho hoje em dia como já senti em outros ambientes – como agências e estúdios de design. Sou autônoma há 8 anos e hoje sinto que tenho mais confiança, espaço e liberdade pra me expressar (talvez porque principalmente eu mudei, o mundo… nem tanto).

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Não é muito difícil ser feliz, basta valorizarmos as pequenas coisas do dia a dia. Acordar com uma música gostosa ou ‘ronron’ dos meus gatinhos, curtir o sol, compartilhar momentos com quem amo – família, namorado, amigos –, ensinar e aprender coisas novas todos os dias, comer, viajar, ler, se auto-conhecer e aceitar – torna tudo um pouquinho mais fácil e menos frustrante –, viver com toda intensidade de uma aquariana com ascendente em escorpião…

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Se fortalecerem através delas mesmas, se autoconhecendo e aceitando. Se unindo com outras mulheres e compartilhando. Se cobrando menos e perdoando mais, a gente costuma ser muito dura com nós mesmas. Aos poucos, vamos criando mais coragem e soltando nossa voz, juntas. Juntas somos mais.

Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
Cristina Pagnoncelli por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Desde dezembro de 2016 organizo encontros mensais só para mulheres e outras atividades abertas juntamente à outras minas em Curitiba. Nosso grupo de apoio chama “Fabulosas” pois surgiu no evento “O Fabuloso Natal das Anitas” - oficinas e bazar natalino organizado só por mulheres no meu estúdio (SEGUNDO ANDAR do Edifício Anita). E para 2018, estamos planejando novas atividades, intervenções urbanas e oficinas coletivas. Temos um grupo fechado no facebook (FABULOSAS <3), qualquer mulher pode pedir permissão para participar. Fica o convite.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas