m
Carolina
Nazatto
Brasil
vivendo em São Paulo . SP
27 anos . designer

Sou designer de estampas e gráfico no Estúdio Magenta e me formei em design de moda, mas nunca exerci a função.

Sempre trabalhei mais na área de comunicação. Comecei com tratamento de imagens em um e-commerce, passei por produção de moda e conteúdo em uma editora de revistas customizadas e, antes de criar o Magenta com uma amiga, trabalhei como comunicação e assistente de estilo (onde tive contato com estamparia) em uma marca aqui de São Paulo.

Comecei a fazer as colagens em 2012, no final da faculdade, como parte do TCC (meu projeto inicial era criar uma revista, e usaria a colagem como capa). Acabei mudando bastante o projeto e nem usei a arte que fiz, mas peguei gosto e nunca mais parei.

Até o ano passado tinha mostrado para pouquíssimas pessoas. Um dia tomei coragem e comecei a postar e a divulgar meus trabalhos no Instagram. O retorno que tive foi incrível, eu nem imaginava que seria assim, foi bem surreal. Eu comecei fazendo só colagens digitais, mas hoje também faço as artes no papel.

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Photoshop e estiletes de diversos tamanhos.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Me inspiro em diversas coisas, na verdade. Gosto de olhar para outras artistas, tentar entender seus processos criativos, acredito que sempre posso aprender algo novo com outras mulheres. Também gosto muito de estudar arte em geral (sou a louca do museu) para aprender sobre composição, escala e história. Também presto muita atenção na natureza para ver combinações de cores!

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Não tenho um processo criativo muito certo. Às vezes vejo uma imagem e a colagem surge quase pronta na minha cabeça. Outras vezes penso em uma história e transformo isso em uma composição. Quando estou criando colagens no papel, gosto de pegar diversas imagens, espalhar tudo na mesa e ficar um bom tempo só olhando para a bagunça na minha frente. Aos poucos vou juntando os recortes e, quando vejo, a colagem está ali!

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Meu trabalho mantém minha criatividade sempre ativa, principalmente quando estou desenhando elementos para uma estampa. Mas gosto de procurar referências, tenho uma pasta lotada delas e todo dia dou uma olhada nela. Também vejo muitos filmes, documentários e leio bastante (ficção científica sempre me inspira muito).

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Nossa, que difícil. Sou libriana e escolher um projeto preferido é praticamente impossível. Mas acho que minha série preferida é a “Bunny Girl”. Desde que comecei a fazer colagens ela existe (a primeira colagem da minha vida foi a primeira dessa série).

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Tiveram algumas coisas que aconteceram que marcaram muito para mim. A primeira, e a mais importante, foi quando tive coragem de divulgar meu trabalho. Demorei 5 anos para mostrar minhas colagens para alguém e, quando o fiz, a resposta de todo mundo foi tão positiva que foi difícil de acreditar que estava acontecendo de verdade. Foi bem surreal! O segundo marco foi quando fechei a parceria com o site da jornalista Lilian Pacce. Demorei um tempo para acreditar que isso estava mesmo acontecendo. Há quase 1 ano crio semanalmente uma colagem para a seção “Horóscopo Fashion” do site! Por último, mas não menos importante, foi quando fui convidada por um amigo para expor na festa dele.

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Sou completamente apaixonada pelo movimento “surrealista-pop”. Tara McPherson, Mark Ryden, Ray Caesar e Marion Peck são meus preferidos. Conheci o trabalho deles quando era bem novinha e suas obras me influenciam desde então. Comecei a gostar de surrealismo por conta deles. Juntei o amor pela fotografia de moda com a estética desse movimento.

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Sim! Acredito que rola um julgamento inicial só por você ser mulher em um mundo machista. Temos que nos provar muito mais do que um homem.

// E o que te faz feliz?

Fico feliz quando as pessoas se emocionam com meu trabalho. Quando algo que eu fiz, faz as pessoas sentirem algo bom. Me sinto realizada quando isso acontece.

Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
Carolina Nazatto por Projeto Curadoria
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Coloque suas ideias no papel e não tenha medo de julgamentos. Julgamentos sempre vão existir, independente de qualquer coisa. Faça o que você acredita, o que você acha belo e vá em frente!

// Você tem algum novo projeto em andamento?

Ainda não é um projeto em andamento, é mais uma vontade… Esse ano quero me dedicar mais às colagens de papel.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas