m
Carol
Tsai
Brasil
vivendo em Ubatuba . SP
29 anos . ceramista

Eu sou a Carol Tsai, sou mãe do Linus, sou ceramista... também tenho formação em técnico em design de interiores, personal organizer e já quis muito ser doula e arquiteta.

Caí nas artes meio que sem querer querendo, meu plano sempre foi arquitetura na FAU, mas não passei no vestibular e não queria passar pelas provas de novo e entrei na Unesp. Era um curso de período integral e eu passava meus dias lá, eu não sentia tudo aquilo fazer muito sentido mas sempre fui uma pessoa do trabalho manual, lá tive meu primeiro contato com a cerâmica e foi amor à primeira vista.

Sou filha de potiguar e taiwanês, ambos que chegaram na grande capital fugindo das suas duras realidades, eu penso nisso de tempos em tempos, em como isso me influencia na vida. Sou a primeira a entrar na universidade na família da minha mãe e junto com meus irmãos e primos, deixada de lado pela família chinesa por conta da mistura de raças entre chinês e brasileira. Minha mãe demorou muito pra entender minhas escolhas, ela, costureira vinda da roça que nunca terminou o fundamental I, imaginava a filha no ideal de sucesso da cidade grande: de terninho no mundo corporativo.

Estar firme à minha intuição é algo essencial na minha vida.

Tive o grande privilégio de trazer meu filho ao mundo da maneira que quis, de priorizar meu tempo com ele e de poder recomeçar minha vida profissional fazendo algo que me satisfaz muito.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Eu sou ceramista e ao longo da minha vida eu transitei por várias linguagens diferentes, tenho formação técnica em design de interiores e me graduei em artes visuais. Por esses dois cursos e outros mais eu trabalhei com cerâmica, pintura, aquarela, gravura em metal, xilogravura, serigrafia, ilustração, desenho técnico, alguns bordados e renda nhanduti.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Eu nunca soube responder essa pergunta com clareza, mas sei que diferente de todas as outras linguagens, a cerâmica sempre fluiu naturalmente. Eu gosto de produzir coisas bonitas e funcionais, gosto do tempo e envolvimento que o barro pede, gosto do compromisso que ela exige pra acontecer.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

Eu me desafio tecnicamente o tempo todo, apesar de ter começado a cerâmica na faculdade, as bases teóricas e técnicas foram muito escassas e arrisco até dizer que sou autodidata. A primeira vez que acendi um maçarico eu não fazia ideia do que estava fazendo, mas sabia que ia aprender, ao longo desses anos aprendi muito com muitos testes e trocando informação com outros ceramistas, cada avanço é uma alegria. Ver as peças bonitas recém-saídas do forno é um momento especial. As ideias vem em momentos aleatórios e muitas vezes acontecem ao ver um pedacinho de argila que sobrou de uma placa ou de uma peça que não saiu como planejado mas acaba me mostrando novas possibilidades a partir de uma base inicial. Eu tenho esse olhar de reaproveitar tudo e muitas coisas surgem disso.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Eu sigo muita gente criativa no Instagram, gosto de conversar com amigos que também trabalham com arte, adoro ver o que as pessoas fazem ao redor do mundo, me inspiro nelas. Ter ideias na cerâmica nunca foi algo difícil, a cerâmica é muito abrangente, o barro permite uma infinidade de coisas.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Eu gosto das Flores Chackras, elas vêm de uma ideia que nasceu em 2009 e que ficou em planos de execução por anos e fui conseguir transformar essa ideia em cerâmica em 2016. Elas têm uma marca e identidade particular minha, elas conversam com as minhas inúmeras mandalas e a admiração pelas flores. Vejo nelas uma representação clara da minha expressão na cerâmica, elas sempre se destacam.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Eu era casada, me separar foi um grande marco, dentro da dinâmica de casal com filho pequeno em casa eu nunca consegui romper a função doméstica e de maternidade para estabelecer meu espaço e tempo de trabalho, mesmo sentindo muita necessidade. Ao me separar, combinamos que o cuidado do nosso filho seria dividido meio a meio e isso me possibilitou ter metade do meu mês para pensar em mim. Passou um tempo e consegui investir em equipamento de trabalho e isso também deu um salto no meu desenvolvimento como artista.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Pra ser bem honesta eu não tenho nomes que me vem à cabeça, eu sou muito influenciada pelos artistas amigos que me acompanham nessa trajetória. Minha memória pra lembrar nomes não é das melhores...

Mas certamente às visitas a cidade de Cunha fizeram muita diferença pra mim, o encontro de ceramistas e as pessoas que conheci lá, as pessoas que conheço em feiras também trazem muitas coisas boas pro meu trabalho

// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Me perguntaram algo parecido essa semana, eu pensei um pouco sobre isso. No oriente a cerâmica é tradicionalmente um trabalho dos homens e as mulheres não participavam, a Shoko Suzuki por exemplo veio pro Brasil pra conseguir produzir da maneira que queria.

Mas aqui no Brasil a cerâmica é tradicionalmente feita por mulheres, é um terreno historicamente feminino, e essa nova cerâmica da cidade segue um novo ritmo, eu vejo muito mais mulheres do que homens na cerâmica, mas pensando bem, homens parecem alcançar mais prestigio com menos dificuldades do que mulheres.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Acho que todas as relações, armário e geladeira cheias e saudáveis me deixam feliz.

Quando falo de relações eu falo de todas, de trabalho, pessoais, família, amigos, etc. Eu gosto de ver todo mundo bem. Eu estou sempre querendo uma vida simples.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Se organizem, abram espaço no seu cronograma, separem um tempo pra vocês, um pouco a cada dia e sinta essa energia crescer, tudo precisa de um começo e está nas nossas mãos colocar esse tempo no nosso dia a dia. Administrar o tempo realmente é um grande desafio pra mim, mas conseguir botar em prática meus planos é de um valor indescritível.

Carol Tsai por Projeto Curadoria
Carol Tsai por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Eu tenho várias ideias anotadas na minha lousa...

Quero fazer peças utilitárias diferentes das que eu faço agora, quero estudar os esmaltes, tenho vontade de um dia fazer uma residência artística em outro país, quero ver minha cerâmica em espaços públicos, tenho até ideias para instalações em galeria... mas eu dou passinhos de formiga... meu próximo passo será dar aulas e oficinas no meu ateliê.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas