m
Camilla
Freitas
Brasil
vivendo entre Rio de Janeiro e Lisboa . Portugal
35 anos . designer . letrista

Nasci no Rio de Janeiro e trabalhei desde 2002, como diretora de arte, em agências de publicidade. E foi em agência que eu conheci o Marcelo, meu marido e sócio no Estúdio Amor.

O Estúdio surgiu depois do nosso casamento. A cerimônia e a festa tiveram praticamente toda a decoração feita por nós, tudo handmade. O sucesso foi tão grande entre os amigos que eles começaram a pedir quadros e identidades visuais para casamentos e eventos. E, em pouco tempo, o nosso trabalho acabou ficando conhecido.

Eu tinha uma carreira super promissora em publicidade, estabilidade financeira e uma posição excelente. Mas meu coração batia muito mais forte por esses projetos handmade que eu fazia depois do trabalho e nos finais de semana. Foi uma decisão difícil, mas priorizamos o sonho à segurança. Isso porque o Estúdio Amor pra mim nunca foi um trabalho e sim uma escolha de vida. E o melhor de tudo é que essa escolha foi baseada no sentimento mais bonito que existe e ao lado da pessoa que faz todo esse sentimento ter sentido. Foi, sem dúvida, a decisão certa no momento certo, mas precisou de muita coragem para dar o primeiro passo rumo a essa nova etapa da minha vida.

camillafreitas2
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

O Estúdio Amor é mais conhecido pela giz e tinta sobre lousa, mas não gosto de me prender a um estilo único. Estou sempre tentando experimentar coisas novas.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Tudo me inspira. Eu sei que essa deve ser uma resposta frequente, mas acho que é algo que todos que trabalham com arte têm em comum. Isso vem de observar o mundo ao redor: as coisas do dia a dia, uma música, uma viagem, uma palavra de carinho, uma pessoa na rua… Acho que tudo acaba se transformando e virando inspiração na cabeça de quem trabalha com o intangível.

camillafreitas4
camillafreitas25
// Como é o seu processo criativo?

Em projetos comissionados, tento sempre entender para quem estou criando. Cada peça tem que ser a mistura do estilo do Estúdio Amor e da personalidade do cliente. Se é mais moderno, mais clássico, mais clean, mais cheio de elementos… tudo varia de pessoa para pessoa, mas sem perder a essência do estilo do Estúdio Amor. Tudo que fazemos é com muito carinho e atenção nos detalhes. Acho que esse acaba sendo nosso grande diferencial.

E como muitos trabalhos serão pendurados nas paredes das casas das pessoas e farão parte da vida delas, o resultado final tem que tocar no coração, tem que captar e refletir a pessoa que estará recebendo aquele trabalho.

Processed with VSCO with a6 preset
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Viajar! Não é necessariamente algo que faço no dia a dia, mas é algo que me influencia diariamente, pelas experiências vividas que levo comigo de volta pra casa. Sem dúvida é assim que me sinto mais inspirada criativamente. Acho que a experiência de estar em um lugar diferente, de sair da rotina e da zona de conforto, influencia muito no meu processo criativo. E vai desde a viagem de final de semana a uma outra cidade, à uma viagem ao outro lado do planeta.

camillafreitas6
camillafreitas12
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

É bem difícil escolher um, porque todo trabalho tem um significado importante pra gente. Temos muitas encomendas para casamentos, presentes de aniversários, quadrinhos de porta de maternidade. São coisas que fazem parte de momentos importante na vida das pessoas. É realmente incrível poder contribuir para transformar esses momentos em algo ainda mais especial. O amor não está só no nome, está em cada trabalho, em cada detalhezinho.

camillafreitas14
camillafreitas15
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

Tiveram alguns momentos incríveis que me fizeram crescer como artista. Dos recentes, foi quando fomos convidados pela agência DDB Budapeste para fazer a campanha do McDonald's Hungria.

Todas as peças da campanha tinham nosso lettering e ilustrações, e era tudo em uma outra língua. Foi importante não só por ser um trabalho para uma empresa mundialmente conhecida, como o primeiro projeto fora do Brasil.

A agência confiou 100% no nosso trabalho e nos deram total liberdade criativa. Isso foi maravilhoso! Quando o Estúdio Amor começou eu nunca imaginei que nosso trabalho fosse chegar tão longe.

camillafreitas22

Então foi uma emoção muito grande em ver a campanha, e principalmente o comercial, prontos! Foi um projeto incrível de se trabalhar e o resultado foi tão positivo que o comercial acabou sendo veiculado em outros países da Europa.

Mas não posso deixar de lado momentos que me marcaram muito, como as entrevistas para O Globo e quando participamos de um programa de decoração no GNT.

camillafreitas11
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

As inspirações vêm de toda parte e cada um influencia e me inspira de uma forma.

Calder está no topo da minha lista. É um artista que sempre gostei, mas que roubou totalmente meu coração quando tive a oportunidade de ver de perto as obras numa exposição no Pompadour, em Paris, há muitos anos. E, quando fomos a Los Angeles, carreguei o Marcelo para viver a mesma experiência, só que agora no LACMA.

Mas influência não vem só de artistas clássico como ele, tem muito artista incrível hoje em dia que eu amo e acompanho. Divido um amor especial por dois portugueses, Mário Belém e Vhills, e dois brasileiros, Beatriz Milhazes e Mateu Velasco.

E, claro, não posso deixar de mencionar os artistas tipográficos que admiro demais, como a Gemma O’Brien, Jessica Hische, Dana Tanamachi e Tyrsa.

camillafreitas9
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

No Estúdio Amor eu nunca sofri nenhum tipo de preconceito. Aliás, foi com o Estúdio que eu tive liberdade de me expressar criativamente. As pessoas respeitam meu trabalho como artista de uma forma totalmente diferente de quando trabalhava em publicidade, como diretora de arte, onde tem muito mais interferência do cliente e menos liberdade criativa no dia a dia. Mas estaria mentindo ao dizer que em toda a minha vida não tenha rolado algum preconceito. Então, sim, em publicidade já presenciei muitos comentários e atitudes machistas, infelizmente.

camillafreitas16
camillafreitas18
// E o que te faz feliz?

Pode parecer piegas, mas é o Marcelo. Ele me faz sorrir todos os dias e, muitas vezes, da forma mais simples e despretensiosa possível. Não é à toa que o Estúdio tem Amor no nome.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Três coisas: amor, dedicação e força de vontade. Acho que, pra mim, o segredo é sempre se esforçar para melhorar o que você ama fazer.

camillafreitas21
camillafreitas19
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Temos feito muitos trabalhos diferentes do giz. Esse era o nosso objetivo, que o nosso trabalho fosse mais focado e reconhecido pela arte e pelo lettering característico do Estúdio Amor, do que pela ferramenta que usamos.

Ultimamente, por exemplo, temos feito muitas animações para vídeos, como vinhetas de abertura para canais do Youtube. É bacana demais ver meus traços ganharem vida nas mãos do Marcelo. Os vídeos tem aberto um novo leque de possibilidades e é algo que nosso background de publicidade e design nos permite não só fazer como alcançar um resultado de alto nível.

Tem sido maravilhoso ver o Estúdio crescendo em novas direções.

camillafreitas26
COMPARTILHE
b
//+entrevistas