m
Camilla
Albano
Brasil
vivendo em Aquiraz . CE
29 anos . fotógrafa

Venho de uma família de fotógrafos e a fotografia sempre esteve inserida na minha vida. Com 18 anos eu fiz um curso e com 22 eu fui morar na Chapada dos Veadeiros, e fotografava a natureza. De lá pra cá as coisas foram ficando mais sérias e eu profissionalizei meu trabalho. Comecei a estudar sobre espiritualidade, entrei em um grupo do sagrado feminino, e me tornei mãe, e essas três coisas foram essenciais na construção do meu olhar nessa arte.

CamilaAlbano5
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

Eu tenho duas câmeras e algumas lentes. E sinto elas como uma extensão de mim.

// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Muito antes de fotografar pessoas, eu era fotógrafa de natureza. E ela é minha maior inspiração. Quando alguma cena me toca, e eu sinto que tenho que retratar isso em uma foto, é sempre um desafio. Quando uma pessoa me fala que sentiu algo enquanto olhava uma foto que eu fiz, a sensação que eu tenho é de missão cumprida.

// Como é o seu processo criativo?

Meu tipo de fotografia é com pessoas na natureza, e as fotos passam uma sensação de que tudo está em harmonia. Eu cheguei nesse ponto onde as pessoas me procuram pra ter essa experiência. Então os ensaios entraram em um fluxo natural onde eu faço o que eu amo, em um lugar onde me sinto muito a vontade, e isso por si só, já me permite explorar muito minha criatividade.

CamilaAlbano6
CamilaAlbano1
// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Eu estudo bastante sobre fotografia. Tenho me encontrado em uma linha de edição mais séria, que vem caminhando junto com esse momento da minha vida, onde faço parte de um núcleo onde trabalhamos de forma profunda a espiritualidade, e o sagrado.
Nesses mais de 10 anos na fotografia, sinto que estou vivendo meu momento mais criativo.

CamilaAlbano2
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

O Mulheres da Lua, que leva o nome do grupo de estudo do sagrado feminino do qual faço parte. Começou como um ensaio de integrantes do grupo, e se tornou algo muito grande.
Eu também fotografei outro projeto, o Afeto. Que veio de um momento em que eu amamentava minha filha e uma grande amiga me fotografou e postou na internet, e um homem me chamou de pedófila, pela minha filha ser maior (ela tinha acabado de fazer 2 anos quando a foto foi feita), e isso mexeu muito comigo e fotografei mães amamentando, e o projeto tomou proporções gigantes, e vi nesse momento o tabu que gira em torno da amamentação. Pra cada 10 comentários emocionantes, apareciam 2 cheios de ódio, erotismo ou preconceito. Fiquei um pouco assustada com essa realidade.

CamilaAlbano15
CamilaAlbano19
CamilaAlbano12
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

No começo de 2012 eu fiz uma foto na Chapada que até hoje sai em revistas ou livros. E com essa foto ganhei vários concursos, e um deles do maravilhoso Sebastião Salgado. Foi depois dessa foto que realmente me senti uma fotógrafa profissional.

// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Na fotografia, são muitos nomes, mas os que influenciaram lá no começo são o José Albano, Maurício Albano, Greg Marinovich, Kevin Carter, João Silva, Sebastiao Salgado...

No sagrado feminino, Clarissa Pinkola, a amada Morena Cardoso e minha irmã Bianca Albano fazem parte da minha caminhada nesse estudo e me inspiram muito.

CamilaAlbano10
CamilaAlbano20
CamilaAlbano8
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Ainda sinto muito preconceito. Principalmente vindo de fotógrafos homens que já estão há muitos anos no mercado. Uma fotógrafa que não fotografa em estúdio é algo que eles sempre comentam.

Outro preconceito que sinto, é com algumas das fotos, onde tem mulheres sem roupa na natureza, de forma leve, natural e bela. E sinto que ainda não é algo aceito por alguns homens como arte, e acabo tendo que deletar alguns comentários machistas.

// E o que te faz feliz?

Ultimamente, estar mais tempo com a minha filha. Chegar em um ponto onde posso escolher quais trabalhos pegar, e ter mais tempo pra Ana, pra minha casa, pra minha vida, pros meus bichos e para as minhas plantas. Isso é o que mais me faz feliz.

CamilaAlbano11
CamilaAlbano9
// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Se inspirem, experimentem, não tenham medo de errar. A arte é livre. Se aproximem de pessoas que estão no mesmo caminho, e que vão te ajudar, te guiar, e somar no seu olhar.

CamilaAlbano14
CamilaAlbano18
CamilaAlbano16
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Eu e a ilustradora Amanda Roosevelt temos um projeto muito especial, onde ela pinta flores e folhas em corpos nus com aquarela, e eu fotografo na natureza. Como a Amanda diz: “A tela em branco é um corpo livre”.

É um processo que demora horas, e reservamos um dia inteiro pra isso. Sempre que nos encontramos pra isso, meus dias terminam eufóricos. Tem sido maravilhoso.

CamilaAlbano7
COMPARTILHE
b
//+entrevistas