m
Ana
Pachemshi
Brasil
vivendo em Maringá . PR
29 anos . ilustradora

Olá, me chamo Ana, desenho desde criança, sou formada em arquitetura, mas decidi seguir meu sonho e colorir o mundo. Tenho estudado ilustração e desenvolvido minha técnica a cada dia.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Quais ferramentas você utiliza para se expressar?

A maior parte dos meus trabalhos envolve aquarela e nanquim, uma mais fluída e outra mais detalhada e lúdica, gosto de misturar os dois, Uso papel espesso de grande absorção e canetinhas.

Também crio estampas com processo digital a partir de ilustrações manuais.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Qual sua maior motivação para criar? O que te inspira?

Me descobrir, explorar minha mente e minha imaginação, isso me motiva e me ajuda a compreender minha essência.

A liberdade que o papel em branco traz é sedutora e ao mesmo tempo aterrorizante, sei que posso me expressar e ao mesmo tempo me desafiar, esse agridoce me atrai.

Muitas coisas me inspiram, as cores da natureza, dos animais, os sonhos e a feminilidade.

Também gosto de poder criar cenários com personagens lúdicos, fantasiosos e observar expressões de sentimentos nos olhos humanos, o brilho e a cor dos olhos me dão vontade de desenhar.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Como é o seu processo criativo?

É bem diverso, muitas vezes uma ideia surge a partir de uma cena que eu crio ou que simplesmente acontece na minha cabeça, a partir daí eu tento traduzir para o papel da forma que imaginei.

Quando essa intuição não aparece eu busco referências, vejo o trabalho de outros artistas, leio, faço coisas que me acalmam até o processo fluir.

O meu estado de espírito também reflete no meu trabalho, muitos desenhos começam no sentir, um processo de exteriorizar meus sentimentos ou alguma situação que vivi.

Não tenho domínio completo desse processo, é um universo relativamente novo, acho que isso é um exercício para mim, acredito que estou aprendendo e definindo meu estilo por esse caminho.

// O que você faz no seu dia a dia para se manter criativa?

Quando estou em harmonia comigo mesma tenho muita inspiração, minha mente é uma viagem. Então eu tento manter a energia lúcida em coisas que me fazem bem.

Eu sou curiosa, gosto de pesquisar, conversar (muito) e conhecer novos artistas. Pode parecer antagônico, mas meditar também é positivo, conseguir acalmar meus pensamentos por alguns instantes me ajuda a visualizar melhor as coisas.

Eu também gosto muito de viajar, conhecer novas culturas e outras formas de expressão artística, isso sempre aguça minha criatividade.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Quais os seus trabalhos ou projetos preferidos? Qual o motivo?

Em 2016 eu desenvolvi alguns desenhos para ajudar o pessoal do Projeto Tamar de Florianópolis, criei um mapa para o complexo turístico. Quando me propus a ajudar eu estava insegura, com medo do resultado que ia alcançar. Me arrisquei, me dediquei e foi um trabalho gratificante, pude me aproximar do projeto, aprender e conhecer o trabalho da equipe. Pela primeira vez senti que podia fazer a diferença a partir da minha arte e enfrentando meus medos. O respeito do pessoal do projeto foi um agradecimento muito especial, que me motivou muito. E as tartarugas, ah, as tartarugas!

Isso tudo faz das ilustrações de tartarugas as minhas favoritas.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Você teve algum marco importante na sua carreira ou um momento decisivo? Como isso influenciou sua trajetória?

A minha vida segue um caminho curvilíneo, sou uma artista nova estou praticando mais a finco a mais ou menos 4 anos. Isso aconteceu depois de conhecer as aquarelas da Agnes Cecile, o trabalho dela me marcou.

Porém nos últimos dois anos enfrentei algumas situações desagradáveis e frustrantes trabalhando como arquiteta, isso me fez refletir muito sobre minha profissão, sobre a função social da arquitetura e sobre o caminho que eu estava trilhando. Neste período inevitavelmente eu passei a colocar na balança o custo das minhas escolhas profissionais e como isso se reflete na minha vida e na minha psique.

Foi quando percebi que eu posso ser melhor me expressando artisticamente. Isso ainda está influenciando minha trajetória, é um período que ainda não acabou e agora eu coloquei a ilustração como prioridade. Estou batalhando para evoluir e buscando meios de tornar a arte minha profissão. Muitas vezes a escolha da profissão precisa sofrer mudanças pra gente conseguir expressar talentos, essa é minha realidade agora, a transição para arte, o que tem motivado meus dias e feito eu me amar como sou!

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Quais são suas influências, inspirações ou artistas preferidos? Como isso se reflete no seu trabalho?

Vários artistas me motivam, eu aprecio muito conhecer novos trabalhos e sempre surge inspiração e influência a partir disso. Mas não posso deixar de citar o trabalho da Agnes Cecile e também a forma de expressão da Frida.

Além de artistas, pessoas presentes nos meus dias como minha família e amigos, mestres do budismo como a J. Tenzin Palmo e o querido Lama Samten com seus ensinamentos de abrir a mente.

E por último, mas não menos importante, a música. Ouvir clássicos como Beatles ou Stones, participar de festivais de música, conhecer novas bandas ou ouvir um vinil, as músicas sempre estão comigo e me influenciam muito.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Ainda existe algum preconceito em relação a mulher se expressar livremente? Você sente isso no seu trabalho?

Não senti ou passei por nenhuma situação de preconceito com a arte na sua forma visual, espero continuar com essa sorte, me parece que o meio artístico está superando isso dia após dia.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// E o que te faz feliz?

Ser livre para decidir e mudar de caminho, conseguir me expressar com algo que gosto de fazer, ver que as pessoas sentem sensibilidade nas minhas ilustrações, participar de feiras independentes, conhecer novas pessoas, viajar, desenvolver meus projetos, cantar, ouvir um bom som, tudo isso me faz feliz.

// Quais dicas você daria para outras mulheres potencializarem suas criações?

Confie em você mesma, acredite que pode fazer algo novo, não tenha medo de expor o resultado, esse é um caminho para libertação que a arte oferece.

Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
Ana Pachemshi por Projeto Curadoria
// Você tem algum novo projeto em andamento?

Esse ano quero me dedicar a aprender mais sobre técnicas artísticas e colocar isso em prática para melhorar minhas criações.

Junto com uma amiga muito querida e criativa, a Poliana Padula, quero viabilizar um coletivo artístico, nosso projeto consiste em fazer um leitura visual de padronagens existentes em trabalhos artísticos manuais desenvolvidos como artesanato, aquelas técnicas que são transmitidas de mãe pra filha, muito presentes no universo familiar. Estamos em processo de criação e em breve vamos começar a expor os resultados através da internet.

COMPARTILHE
b
//+entrevistas